05:21 14 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    1551
    Nos siga no

    O presidente dos EUA, Barack Obama, declarou que a política de apoio aos assentamentos do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, torna impossível a solução do conflito com a Palestina através da criação de dois Estados, informou a agência Reuters.

    “As suas ações demonstraram que, quando ele (Netanyahu) é pressionado para aprovar mais assentamentos, ele o fará, sem se importar com aquilo que ele mesmo fala sobre a solução de criação de dois Estados”, citou a agência as palavras de Obama, que concedeu uma entrevista para a emissora israelense Channel 2. 

    Segundo a agência, Obama declarou que, durante os últimos anos ele e o secretário de Estado John Kerry solicitaram ao Netanyahu “incontáveis vezes” o fim das atividades de assentamentos, mas os seus pedidos foram ignorados.  

    “Cada vez mais pode se observar que a situação nos locais torna praticamente impossível, ou pelo menos muito difícil — e se a tendência permanecer, será impossível mesmo — a criação de um Estado Palestino funcional”, destacou o presidente dos EUA.

    O Conselho de Segurança da ONU, em 23 de dezembro, aprovou uma resolução, condenando os assentamentos israelenses em território palestino. Os EUA, em decisão inédita, não vetou a  resolução e se abstiveram de votar. A administração de Barack Obama foi duramente criticada por Israel, pelo presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, bem como pelo Partido Republicano.

    Israel, por outro lado, limitou os seus laços com os países que votaram a favor da resolução da ONU. O pacote de medidas israelenses contra os apoiadores da resolução da ONU contemplou o cancelamento da visita do primeiro-ministro da Ucrânia à Jerusalem, fim de apoio financeiro ao Senegal, convocação do embaixador israelense de Nova Zelândia e a redução das contribuições para a ONU. 

    A ampliação dos assentamentos israelenses em territórios na margem ocidental do rio Jordão, ocupados em 1967, bem como na Jerusalem oriental, é considerada o ponto de maior atrito entre Israel e a comunidade internacional, bem como o maior entrave na solução do conflito com os palestinos.

    Mais:

    Netanyahu: Aliança entre Israel e EUA sobreviverá a crise
    Discurso de Kerry foi 'uma grande decepção', diz Netanyahu
    Netanyahu critica política de Obama no Oriente Médio e ataca discurso de Kerry
    Netanyahu: Resolução da ONU sobre assentamentos é obra de Obama
    Netanyahu se recusa a receber primeiro-ministro ucraniano após Kiev apoiar resolução
    Tags:
    assentamentos, Benjamin Netanyahu, Barack Obama, Palestina, EUA, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar