12:03 22 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Vista de Damasco, capital da Síria, a partir da montanha Qasioun (arquivo)

    Irã nega acordo sobre divisão da Síria

    © Sputnik/ Mikhail Voskresenskiy
    Oriente Médio e África
    URL curta
    112984220

    A chancelaria iraniana negou os rumores de que Teerã, Moscou e Ancara teriam firmado uma parceria para dividir o território da República Árabe da Síria em zonas de influência, acrescentando que o governo do Irã não apresentará nenhuma condição prévia para as conversas de paz sobre a Síria, programadas para este mês, em Astana, no Cazaquistão.

    "Nós respeitamos a integridade territorial da Síria. Mudar fronteiras e violar a soberania nacional dos países é um grande erro", declarou o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Irã, Bahram Kasimi, citado pela agência Anadolu.

    "Ditar visões está fora de cogitação. Nós não temos nenhuma condição especial", disse. 

    Na última quinta-feira, o presidente russo, Vladimir Putin, anunciou que Damasco e os grupos armados de oposição haviam chegado a um acordo sobre uma trégua para toda a Síria e para a retomada dos diálogos de paz. Na sequência, a Rússia pediu ao governo sírio, a representantes das forças rebeldes e a todos os países com influência na situação para respeitar o cessar-fogo e participar das conversas iniciais que serão realizadas no Cazaquistão. 

    Mais:

    Governo brasileiro comemorou o cessar-fogo na Síria
    De Mistura: 'Regime de cessar-fogo na Síria pode funcionar dessa vez'
    Cessar-fogo: 'Rússia, Turquia e Irã fazem o que Washington não conseguiu fazer na Síria'
    Partes do conflito sírio assinam acordo sobre cessar-fogo no país
    Tags:
    trégua, cessar-fogo, Vladimir Putin, Bahram Kasimi, Ancara, Astana, Cazaquistão, Damasco, Turquia, Teerã, Moscou, Rússia, Síria, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik