05:17 14 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Cidade histórica de Palmira

    Teerã falou sobre significado estratégico de Aleppo e Palmira

    © Sputnik / Mikhail Voskresenskiy
    Oriente Médio e África
    URL curta
    Crônicas de Aleppo libertada (64)
    6130
    Nos siga no

    A cidade síria de Palmira não tem importância fundamental em comparação com Aleppo, os militantes queriam desviar a atenção do exército sírio para recuperar o controle de Aleppo, disse o ministro da Defesa do Irã, Hosein Dehghan.

    No início de dezembro, o exército sírio teve que retirar de Palmira, na província central de Homs, após uma ofensiva massiça dos terroristas.

    "Palmira não teve alta prioridade em relação a Aleppo. A atenção não esteve concentrada em não perder Palmira. O inimigo na guerra às vezes recorre à astúcia e truques para forçar o outro lado a abandonar seu objetivo principal. Em Palmira aconteceu algo parecido", disse Dehghan em uma entrevista ao RT.

    O comando do exército sírio anunciou oficialmente em 22 de dezembro a completa libertação de Aleppo dos terroristas.

    "Eles [os terroristas] queriam desviar a atenção do exército sírio de Aleppo para recuperá-la de volta para seu controle e aí permanecerem. Foi por isso que eles atacaram Palmira", disse o ministro da Defesa iraniano.

    Tema:
    Crônicas de Aleppo libertada (64)

    Mais:

    Opinião: Arábia Saudita, Turquia e Qatar perderam em Aleppo
    Opinião: valas comuns em Aleppo confirmaram que Daesh e a oposição são iguais
    Opinião: Turquia usará os terroristas removidos de Aleppo para combater os curdos
    Exército sírio elimina 25 terroristas do Daesh perto de Palmira
    Cabecilha do Daesh eliminado perto de Palmira, diz a mídia
    Exército sírio repele forte ataque do Daesh perto de Palmira
    Tags:
    militantes sírios, importância, exército sírio, libertação, Guerra Civil Síria, Ministério da Defesa do Irã, Hossein Dehghan, Aleppo, Palmira, Teerã, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar