16:33 18 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Presidente turco Erdogan Recep Tayyip Erdogan e presidente sírio Bashar Assad (foto de arquivo)

    Pela primeira vez, Ancara declarou interesse em trabalhar com Assad, diz político turco

    © AFP 2017/ IBRAHIM USTA / POOL
    Oriente Médio e África
    URL curta
    5131

    Pela primeira vez, a Turquia declarou abertamente sua prontidão em trabalhar com Assad, juntando-se ao mecanismo de cooperação com a Rússia e Irã sobre a regularização síria, comentou o vice-presidente do principal partido oposicionista do país – Partido Republicano-Popular, Ozturk Yilmaz.

    Segundo ele, a derrota da oposição em Aleppo e a retirada dos mesmos alteraram a correlação de forças na Síria.

    "O partido turco no poder – Partido de Justiça e Desenvolvimento – demonstrou a falha na política síria e, por causa disso, sua influência na região enfraqueceu de forma significativa. Depois do golpe sério contra a influência e prestígio do Partido de Justiça e Desenvolvimento, veio o atentado contra o embaixador russo em Ancara Karlov. Em resultado das negociações em Moscou, Ancara, com efeito, recusou-se da fracassada linha política de mudança do poder na Síria, apoiada durante 5 a 6 anos", disse Ozturk Yilmaz à Sputnik Turquia.

    A declaração assinada em Moscou foca na necessidade de proteger a integridade territorial da Síria, disse o político.

    "<…> a Turquia, pela primeira vez, declarou, através da Rússia e Irã, que trabalhará em conjunto com Assad. Isso é muito importante", disse.

    Além disso, Yilmaz acrescentou a mudança do formato de negociações. De acordo com ele, o processo em Genebra foi dirigido pela Rússia e EUA. Com a perda de iniciativa da nação norte-americana nos assuntos ligados à Síria, a Rússia se encarregou da questão. Segundo o político turco, a prioridade norte-americana na Síria não passava de política protecionista ao Partido curdo da União Democrática.

    "Desde o início, o Partido Republicano-Popular defendeu a necessidade de melhorar contatos entre a Turquia e o governo de Assad e o reforço das ações conjuntas com Damasco e os países que apoiam a integridade territorial da Síria e não com os que buscam a desintegração", frisou ele, acrescentando que os acordos trilaterais entre a Turquia, Rússia e Irã são de extrema importância para solução do conflito sírio.

    Segundo ele, o país conta com mecanismos que previnem sua desintegração; há sinais de regularização política do conflito. Já são observados progressos positivos importantes. Enquanto o Daesh vem perdendo todo o seu controle no território, as forças governamentais de Assad seguem cumprindo sua missão de libertação do país das mãos dos terroristas.

    Mais:

    Interesses comuns da Rússia, Irã e Turquia enfraquecerão atividades sauditas
    Kerry conversa com Lavrov para saber da reunião dos ministros da Rússia, Irã e Turquia
    'Encontro de hoje é um passo para criação do mundo tripolar'
    Ações da Rússia, Turquia e Irã ajudarão a ultrapassar impasse na situação na Síria
    Tags:
    resolução, cooperação, política, negociações, Turquia, Irã, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik