20:04 24 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Atacante dispara arma após ter morto a tiro o embaixador da Rússia na Turquia, Andrei Karlov, em uma exposição fotográfica em Ancara, Turquia, 19 de dezembro de 2016

    Assassino do embaixador russo serviu na guarda do presidente da Turquia

    © AP Photo/ Burhan Ozbilici
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 109920

    O homem que assassinou o embaixador da Rússia na Turquia chegou a integrar a guarda do presidente turco, Recep Tayyip Erdogan em várias ocasiões desde a tentativa de golpe de Estado em julho.

    O policial turco Mevlut Mert Altintas, de 22 anos da idade, que matou o embaixador russo Andrei Karlov durante a abertura de uma exposição fotográfica na galeria de arte em Ancara em 19 de dezembro, integrou as forças de segurança do presidente turco em, pelo menos, oito eventos desde 15 de julho, informou o jornal diário turco Hurriyet.

    No entanto, nota-se que ele (Altintas) não pertencia à guarda pessoal de Erdogan como elemento efetivo.

    O jornal também apontou que na véspera de tentativa de golpe do Estado, Altinas estava doente  e ainda não é conhecido o que ele estava fazendo quando os conspiradores tentavam derrubar o presidente da Turquia.

    Na segunda-feira (19), o embaixador russo na Turquia, Andrei Karlov foi morto a tiro pelo policial turco Mevlut Mert Altintas em Ancara. Três outras pessoas foram feridas no ataque. A chancelaria russa afirmou que considera o incidente um atentado terrorista.

    Um dia mais tarde, o ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu, disse alegadamente ao secretário do Estado dos EUA que Ancara sabe que a organização terrorista de Fethullah Gulen é responsável pela morte do embaixador russo. Washington continua a encobrir Gulen, que foi acusado por Ancara de organizar a tentativa falhada do golpe do Estado em julho. Consequentemente, isso levou ao esfriamento das relações turco-americanas.

    Mais:

    John Kerry oferece ajuda à Turquia para investigar assassinato de embaixador russo
    Chanceleres russo e turco recebem em Moscou o corpo do embaixador da Rússia na Turquia
    Especialista: Objetivo do assassinato do Embaixador Karlov seria afastar Rússia da Turquia
    Kerry conversa com Lavrov para saber da reunião dos ministros da Rússia, Irã e Turquia
    Para deputado, Turquia está pagando pelo apoio a terroristas no passado
    Tags:
    policial, guarda, segurança, exposição, assassinato, embaixador russo, golpe de Estado, Ministério das Relações Exteriores da Turquia, Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Fethullah Gulen, Andrei Karlov, Mevlut Mert Altintas, Mevlut Cavusoglu, Recep Tayyip Erdogan, EUA, Rússia, Ancara, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik