09:58 17 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Refugiados nigerianos em Mainé-Soroa, no Níger, em foto de abril de 2014

    Nigéria ainda tem 1,8 milhão de deslocados

    © AP Photo/
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 0 0

    Um levantamento da Organização Internacional para as Migrações (OIM) revelou que quase 1,8 milhão de pessoas continuam vivendo como deslocados dentro da Nigéria, país que vem sofrendo há anos com uma série de ataques terroristas.

    Soldados nigerianos patrulhando ruas em uma cidade do estado de Borno
    © AFP 2017/ AFP/PIUS UTOMI EKPEI
    De acordo com um comunicado divulgado nesta terça-feira, 20, o número total de deslocados pelos conflitos apresentou até um declínio, mas continua sendo alto. 

    "A OIM identificou 1.770.444 pessoas deslocadas dentro da Nigéria através de sua Matriz de Acompanhamento de Deslocamentos (DTM). Isso representa uma queda em relação aos 1.822.541 registrados em outubro, refletindo a continuação da tendência de as pessoas deslocadas retornarem para casa, principalmente no estado de Borno", diz a nota. 

    Segundo a organização, mais de 1 milhão de pessoas já voltaram para suas casas no nordeste da Nigéria desde agosto de 2015. No entanto, "muitos seguem vivendo em campos e comunidades de acolhimento da região". 

    Muitos nigerianos tiveram que deixar suas residências ou até mesmo o seu país por conta das atividades do grupo extremista Boko Haram, que vem realizando atentados pelo território nacional desde 2009, mas atacando também, às vezes, vizinhos como Níger, Camarões e Chade.

    Mais:

    Desabamento de igreja provoca ao menos 60 mortes na Nigéria
    Ataque do Boko Haram deixa cinco mortos na Nigéria
    Cerca de 250 mil crianças passam fome em região afetada pelo Boko Haram na Nigéria
    Tags:
    terrorismo, refugiados, deslocados, OIM, Boko Haram, Chade, Camarões, Níger, Nigéria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik