03:57 20 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    28301
    Nos siga no

    "Uma fonte do mal e da miséria" para o Oriente Médio. Assim descreveu o Reino Unido no sábado (17) o líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, em resposta às críticas da primeira-ministra britânica, Theresa May.

    A primeira-ministra tinha designado o Irã como "uma ameaça regional", relata a mídia local iraniana.

    "Todo o mundo sabe que […] são os britânicos quem tem sido sempre uma fonte de ameaças, corrupção e miséria", disse o líder iraniano perante os participantes da 30ª Conferência da União Islâmica em Teerã.

    "A velha política britânica de dividir para conquistar está na agenda dos inimigos do Islã", disse o aiatolá. Além disso, o líder supremo, que tem criticado repetidamente a luta contra o terrorismo liderada pelos EUA, recordou os sofrimentos do mundo islâmico.

    De acordo com Khamenei, para sobreviver a tal sofrimento os países predominantemente muçulmanos devem se agarrar à "unidade, cooperação e colaboração e ultrapassar as diferenças religiosas e intelectuais". "A unidade é um mecanismo muito importante para que o mundo islâmico esteja pronto" para lidar com seus inimigos, concluiu o líder iraniano.

    Mais:

    EUA renovam sanções contra Irã, embora sem assinatura de Obama
    Arábia Saudita condena 15 pessoas à morte por espionagem para o Irã
    Por que sanções contra Coreia do Norte não fazem tanto sentido como contra Irã?
    Tags:
    islã, Aiatolá Ali Khamenei, Theresa May, Grã-Bretanha, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar