08:33 28 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    091
    Nos siga no

    Um grupo de reservistas deverá se juntar às Forças Armadas da Síria para ajudar nas operações de proteção de áreas seguras, segundo informou uma fonte militar à Sputnik nesta quinta-feira.

    Mais cedo, o Estado-Maior das Forças Armadas russas declarou que o Exército Árabe Sírio, apoiado por uma milícia popular, estava finalizando os trabalhos de liberação de Aleppo, palco de confrontos entre rebeldes e tropas do governo sírio desde 2012. 

    "Uma lista de nomes será divulgada, com aqueles reservistas que deverão se juntar ao exército para proteger áreas seguras. Mas eles não vão participar dos combates, na linha de frente", disse a fonte em condição de anonimato. 

    A Síria está mergulhada em uma guerra civil desde 2011, com as forças de Damasco tendo que enfrentar diversos grupos interessados em derrubar o regime do presidente Bashar Assad. De acordo com as Nações Unidas, pelo menos 300 mil sírios foram mortos desde o início dos conflitos. 

    Mais:

    Governo da Estônia chama reservistas com urgência para exercícios militares
    Por que mídia ocidental espalha mitos sobre 'atrocidades do exército sírio em Aleppo'?
    Assad: cessar-fogo não está nos planos do exército sírio
    Tags:
    Síria, Damasco, Aleppo, Bashar Assad, ONU, reservistas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar