17:50 19 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Soldados acolhem pessoas nas áreas libertadas de Aleppo

    Ambulâncias e ônibus com militantes saem de Aleppo acompanhados por oficiais russos

    © Sputnik / Ali Hassan
    Oriente Médio e África
    URL curta
    Crônicas de Aleppo libertada (64)
    1460

    A coluna, composta por 25 ônibus e 12 ambulâncias e levando 951 pessoas (militantes, membros das suas famílias e feridos) saiu de Aleppo rumo ao povoado de Atarep, informou a agência citando uma fonte oficial síria.

    Entretanto, segundo um representante do Crescente Vermelho, cerca 1,5 mil pessoas saíram de Aleppo na primeira coluna.

    Segundo a mídia europeia, que cita suas fontes, o primeiro grupo das pessoas evacuadas de Aleppo oriental já chegou aos territórios controlados pelos combatentes rebeldes sírios.

    O conselheiro do enviado especial do secretário-geral da ONU Jan Egeland informou durante um briefing que os militantes e suas famílias que estão sendo retirados de Aleppo serão levados a dois postos de registro na província de Idlib e depois poderão se dirigir à Turquia ou permanecer no país.

    "Em Idlib os evacuados serão registrados como sempre acontece", destacou Egeland.

    "Suas preferências serão fixadas, após isso eles serão encaminhados para campos [de refugiados e pessoas deslocadas], eles receberão assistência. Alguns deles poderão se dirigir à Turquia, enquanto outros – a locais mais tranquilos de Idlib", comunicou o conselheiro.

    © Sputnik .
    Militantes estão sendo evacuados de Aleppo

    O site do Ministério da Defesa russo está transmitindo ao vivo o movimento da coluna com militantes que abandonam Aleppo.

    "Estamos mantendo contatos com a Turquia para solucionar o assunto de construção de novos grandes campos", explicou Egeland, sugerindo que "100 mil pessoas poderão chegar a Idlib".

    O conselheiro chamou atenção ao fato de "centenas de milhares de pessoas deslocadas já se encontrarem nesta província" e se manifestou preocupado com a situação ulterior em Idlib.

    Como foi informado antes pelo Centro para a Reconciliação na Síria russo, por ordem do presidente russo Vladimir Putin, o centro, em conjunto com o governo sírio, está realizando os preparativos para a retirada dos militantes que ainda permanecem na cidade e membros das suas famílias de Aleppo oriental. A retirada dos militantes acontecerá em 20 ônibus e 10 ambulâncias através de um corredor especial em direção à cidade de Idlib.

    "A primeira coluna de ônibus com militantes está saindo de Aleppo oriental. A coluna seguirá uma rota especial na cidade de Aleppo a partir do bairro de Salah-ad-Din até Er-Rashidin-4, onde os militantes mudam para outro transporte a fim de continuarem em direção a Idlib", revela o comunicado do centro.

    As ambulâncias e ônibus estão sendo acompanhados por oficiais do Centro russo para a Reconciliação na Síria e representantes do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV).

    Tema:
    Crônicas de Aleppo libertada (64)

    Mais:

    Centro de Reconciliação russo acompanha situação em Aleppo por meio de drones e câmeras
    Parte da imprensa árabe manipula notícias sobre a vitória em Aleppo
    Poroshenko: UE deve impor sanções à Rússia por suas ações em Aleppo
    Tags:
    coluna, ambulância, ônibus, civis, retirada, Crescente Vermelho, Comitê Internacional da Cruz Vermelha, RIA Novosti, ONU, Vladimir Putin, Jan Egeland, Idlib, Aleppo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar