01:34 17 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Uma bandeira síria improvisada em um bairro da zona leste de Aleppo libertado pelo exército nacional, em 13 de dezembro de 2016

    Ataque terrorista a Palmira visava 'minar a vitória de Aleppo', diz presidente

    © Sputnik / Mikhail Alaeddin
    Oriente Médio e África
    URL curta
    Crônicas de Aleppo libertada (64)
    2212
    Nos siga no

    Em uma entrevista ao canal de televisão RT, o presidente sírio, Bashar Assad disse que a tomada de Palmira foi uma maneira do grupo terrorista Daesh reagir à libertação de Aleppo. Além disso, ele criticou a atitude da mídia ocidental pelo seu viés anti-sírio em todos os aspectos, mesmo nos positivos.

    "Se nós liberamos Aleppo dos terroristas, os políticos e a mídia mainstream ocidentais irão se preocupar com os civis. Eles não se preocupam quando acontece o contrário, quando quem mata aqueles civis ou ataca Palmira, destruindo o patrimônio humano — e não só o patrimônio sírio, — são os terroristas", disse o presidente sírio.

    Sobre a tomada de Palmira por uns 5 mil militantes do Daesh vindos supostamente de Raqqa e Deir ez-Zor, ele comentou ainda o seguinte:

    "…se você olha o horário do ataque deles, vai ver que esteve ligado ao que está acontecendo em Aleppo. É a resposta àquilo que está acontecendo em Aleppo — o avanço do Exército Árabe Sírio [exército do governo nacional]. Eles queriam minar a vitória em Aleppo e ao mesmo tempo distrair o exército sírio de Aleppo para o atrair mais para Palmira e destruir o avanço. Mas, claro, isso não teve efeito".

    Respondendo a uma pergunta da jornalista do RT que quis saber o que Assad achava sobre a postura oficial do Ocidente, que insiste que a Rússia e o Irã "devem pressionar" o seu governo, ele disse o seguinte:

    "Na política, é sempre importante saber ler nas entrelinhas, não ser literal. Não importa o que eles pedem. A tradução da sua declaração para a Rússia é 'por favor, parem o avanço do exército sírio contra os terroristas". Este é o sentido da declaração deles, pode se esquecer do resto: 'Vocês têm derrotado demasiados terroristas, isso não deveria acontecer. Vocês deveriam falar com os sírios para pôr fim a isso. Nós temos que guardar os terroristas e protegê-los'".

    Mais cedo nesta semana, o exército sírio relatava importantes êxitos em Aleppo, a maior cidade do país, situada no norte, que tinha sido dividida de fato em duas partes, a oriental sendo controlada por grupos rebeldes. Na tarde de ontem, as informações oficiais diziam que pelo menos 98% da zona leste já estava sob o controle do exército nacional.

    © Sputnik .
    Drone mostra bairros de Aleppo libertados dos rebeldes armados
    Tema:
    Crônicas de Aleppo libertada (64)

    Mais:

    Obama pede medidas para diminuir violência em Aleppo
    Fonte na Síria revela plano de retirada dos terroristas e seus familiares de Aleppo
    Tags:
    Bashar Assad, Aleppo, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar