13:55 15 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Forças sauditas no Iêmen

    EUA limitam ajuda militar à Arábia Saudita devido à morte de civis no Iêmen

    © REUTERS/ Faisal Al Nasser/Files
    Oriente Médio e África
    URL curta
    211

    As autoridades norte-americanas decidiram limitar o fornecimento de ajuda militar à Arábia Saudita devido às mortes de civis causadas pela operação realizada no Iêmen.

    Segundo relata a Reuters, os Estados Unidos também irão rever o treinamento futuro da Força Aérea saudita para melhorar sua precisão de ataque.

    Um funcionário do governo Obama, que falou com a agência sob condição de anonimato, disse que os problemas "sistêmicos e endêmicos" associados com a falta de precisão bélica da Arábia Saudita levaram Washington a suspender a venda futura de armas com munições de precisão. "Decidimos não ir em frente com alguns casos de vendas militares ao exterior", disse a fonte.

    A intervenção militar da Arábia Saudita na guerra civil do Iêmen já matou mais de 10.000 pessoas e gerou crises humanitárias severas no país mais pobre do Oriente Médio.

    A coalizão liderada por Riad está envolvida no conflito iemenita desde março de 2015, quando começou a lançar ataques aéreos contra os rebeldes xiitas houthis, que conseguiram derrubar o governo local e tomar a capital do país, Sanaa.


    Mais:

    EUA aprovam venda de US$3,5 bi em helicópteros para a Arábia Saudita
    Coalizão saudita quer investigar ataque em Sanaa junto com EUA
    EUA fazem 'revisão imediata' de apoio à coalização saudita após ataque no Iêmen
    Deterioração nas relações entre Arábia Saudita e EUA é iminente?
    EUA vendem armas à Arábia Saudita no valor de $ 115 bilhões
    Coalizão saudita retoma ataques aéreos no Iêmen apesar de apelos da ONU
    Iêmen: bombardeio saudita em funeral deixou 82 mortos e mais de 500 feridos
    General iemenita pede ajuda à Rússia na resolução do conflito no Iêmen
    Tags:
    precisão, ataques aéreos, civis, xiitas, guerra civil, armas, ajuda militar, venda, houthis, mortes, Iêmen, Oriente Médio, Arábia Saudita, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik