04:50 19 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Ministro das Relações Exteriores russo Sergei Lavrov durante o encontro com o presidente do Comitê Internacional da Cruz Vermelha, Peter Maurer, Moscou, Rússia, novembro de 2016

    EUA lamentam bombardeio de hospital russo em Aleppo

    © Sputnik/ Mikhail Voskresensky
    Oriente Médio e África
    URL curta
    13119

    O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, revelou que, "apesar de uma forma não muito clara", os EUA lamentaram o incidente envolvendo o bombardeio de um hospital russo na cidade síria de Aleppo.

    "Eles expressaram seu lamento e isso aconteceu ainda antes do meu encontro com John Kerry. De forma não muito clara, e referindo-se ao fato de que a forma como tudo aconteceu ainda precisa ser apurada, um representante do Departamento de Estado acabou expressando lamento e confirmando que os EUA condenam quaisquer atos de terrorismo" – declarou Lavrov a jornalistas apó um encontro com Kerry.

    O porta-voz oficial do Ministério da Defesa da Rússia, Igor Konashenkov, informou na segunda-feira (5) que membros da chamada oposição moderada síria realizaram um ataque contra um hospital móvel russo instalado em Aleppo, na Síria. O bombardeio provocou a morte de dois médicos militares russos e deixou um terceiro ferido. Civis que estavam recebendo atendimento no local também foram atingidos pelo ataque.

    Leia também: Por que hospital russo foi atacado em Aleppo?

    O Comitê Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho declarou que tais ataques comprovam que as partes beligerantes não são capazes de proteger os médicos.

    Mais:

    Putin critica silêncio de organizações humanitárias sobre bombardeio a hospital russo
    Coalizão, liderada pelos EUA, bombardeou hospital do Daesh em Mossul
    Kremlin: Terroristas realizaram um ataque de alta precisão contra hospital em Aleppo
    Tags:
    hospital, Sergei Lavrov, EUA, Aleppo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik