05:20 22 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    O presidente russo, Vladimir Putin, condecorou com ordens os militares russos que participaram na operação na Síria

    Putin condecora com a ordem de bravura os médicos e militares feridos e mortos na Síria

    © Sputnik/ Mikhail Klimentiev
    Oriente Médio e África
    URL curta
    Ataque a hospital russo em Aleppo (13)
    250

    Putin condecora com a ordem de bravura os médicos e militares feridos e mortos na Síria, no dia 8 de dezembro de 2016.

    O presidente russo, Vladimir Putin, condecorou com ordens de bravura os médicos e militares feridos e mortos na Síria, cita o texto do decreto o serviço de imprensa do Kremlin.

    "Pela coragem e bravura demonstradas durante o cumprimento do dever militar e de serviço, são condecorados com a ordem de bravura Vadim Arsentiev – professor catedrático da instituição orçamental federal de ensino superior militar Academia Médica Militar S.M. Kirov, do Ministério da Defesa da Federação da Rússia, Ruslan Galitsky – coronel (a título póstumo), Nadezhda Durachenko – sargento (a título póstumo), Galina Mikhailova – sargento (a título póstumo), Eduard Skvortsov – coronel", diz o documento.

    O porta-voz do Ministério da Defesa russo, Igor Konashenkov, relatou em 5 de dezembro que os militantes da chamada oposição síria atacaram o hospital móvel militar da Rússia implantado em Aleppo, Síria, dois médicos militares russos foram mortos e um ficou ferido. Além dos médicos russos, também houve feridos entre os moradores que aguardavam consulta.

    Na véspera, o Ministério da Defesa russo comunicou a morte na Síria do coronel russo Ruslan Galitsky, que ajudava uma das unidades do Exército da Síria na preparação de militares e na aprendizagem de utilização de material militar.

    Tema:
    Ataque a hospital russo em Aleppo (13)

    Mais:

    Moscou: 'Reação da OTAN sobre ataque a hospital em Aleppo é caso claro de padrões duplos'
    Por que hospital russo foi atacado em Aleppo?
    Kremlin: Terroristas realizaram um ataque de alta precisão contra hospital em Aleppo
    Damasco condena ataques terroristas contra hospital móvel russo em Aleppo
    Ministério da Defesa sobre bombardeio de hospital russo: 'Foi assassinato a sangue frio'
    Departamento de Estado dos EUA nega que mandou coordenadas de hospital russo na Síria
    Tags:
    militares russos, mortos, condecoração, médicos, hospital, ataque, Guerra Civil Síria, Vladimir Putin, Aleppo, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik