22:06 17 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Presidente dos EUA Barack Obama

    Obama admite que guerra de drones 'começa como jogo de videogame'

    © Sputnik / Sergey Guneev
    Oriente Médio e África
    URL curta
    422

    O atual presidente dos EUA Barack Obama, cujo mandato está chegando ao fim, admitiu o lado negativo da utilização de drones por Washington.

    Em entrevista à CNN na quarta-feira (7), Obama foi perguntado se a guerra de drones dos EUA poderia se tornar uma caixa de Pandora.

    "Reconheço o perigo da… guerra – a partir da distância – que começa como um jogo de videogame", destacou Obama.

    Ao mesmo tempo, o presidente norte-americano frisou a importância da garantia de proteção dos cidadãos norte-americanos, reforçando que, na qualidade de Comandante Supremo, esta responsabilidade cabe a ele enquanto estiver sentado na cadeira do presidente.

    De acordo com alguns dados, os EUA começaram a usar drones no Afeganistão em fevereiro de 2002. Os ataques de drones norte-americanos no Paquistão, Afeganistão, Iêmen e na Somália, causaram não só a morte de 3,5 mil militantes, mas também deixaram um grande número de vítimas entre os civis.

    Em julho deste ano, a Casa Branca anunciou que aproximadamente 116 civis foram mortos em ataques de drones entre 2009 e 2015. Por outro lado, estimativas apontam que esse número possa ter alcançado os 3 mil.

    Mais:

    'Obama usa seus últimos dias no cargo para estragar relações com Moscou'
    Obama: erros dos EUA no Iraque fizeram surgir Daesh, mas ele não ameaça americanos
    Tags:
    ataques, militantes, drones, videogame, Casa Branca, CNN, Barack Obama, Somália, Iêmen, Paquistão, Afeganistão, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik