02:21 24 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Presidente norte-americano Barack Obama discursa depois da reunião com altos responsáveis militares sobre a campanha militar contra o Daesh, 2015 (foto de arquivo)

    Obama reconheceu ter sido pego de surpresa pela expansão do Daesh em 2014

    © AFP 2018 / SAUL LOEB
    Oriente Médio e África
    URL curta
    604

    O presidente dos EUA, Barack Obama, reconheceu ter sido pego de surpresa pelas ações do grupo terrorista Daesh que, em 2014, conquistou amplos territórios no Iraque e na Síria.

    “A capacidade do Daesh de organizar ofensivas terrestres de grande escala — isso é algo que não estava na tela do meu radar de informações da inteligência”, disse Obama em entrevista à CNN.

    No entanto, Obama defendeu a sua administração que, segundo ele, sempre adotou as melhores medidas possíveis no combate ao Daesh.

    “Nós fomos perfeitos na execução da complexa política na região? Não, é claro… Nós adotamos as melhores soluções, disponíveis para nós em cada etapa? A resposta é afirmativa”, declarou Obama.  

    Presidenciável Donald Trump proferindo discurso
    © AFP 2018 / Brendan Smialowski
    A expansão do Daesh, que conquistou grandes territórios no Iraque e na Síria, se transformou em um dos principais problemas globais nos últimos dois anos. O grupo que, segundo dados preliminares da CIA, contava com um efetivo de 30 mil combatentes, proclamou um califado nos territórios conquistados. 

    Os EUA, em coalizão com um grupo de aliados, realizam, desde segundo semestre de 2014, ataques aéreos contra Daesh na Síria e no Iraque. Na Síria a coalizão atua sem autorização do governo do país. Os EUA não cooperam com a Rússia, que também realiza ataques aéreos contra os terroristas, mas a pedido de Damasco.

    Mais:

    Documento secreto proíbe Daesh de atacar aviões da coalizão dos EUA (FOTOS)
    'Invasão liderada pelos EUA e vácuo político contribuíram para ascensão do Daesh'
    Daesh opera no México? Relatos sobre a 'ameaça terrorista' na fronteira com os EUA
    Departamento de Defesa dos EUA: Daesh planeja atacar países ocidentais
    EUA afirmam ter planos secretos para cortar financiamento do Daesh
    Tags:
    terrorismo, surpresa, CNN, Daesh, Barack Obama, Iraque, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik