11:03 21 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Soldados das Forças de Defesa de Israel durante treinamento de busca e resgate no sul do país

    Israel pode reduzir tempo de serviço militar obrigatório

    © flickr.com/ Israel Defense Forces
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 31

    O Comitê de Relações Exteriores e Defesa do Knesset, Parlamento de Israel, aprovou nesta segunda-feira, 5, um projeto de lei que pretende reduzir de 32 para 30 meses o tempo de serviço militar obrigatório no país. A medida, que deverá afetar apenas os soldados do sexo masculino em geral, entrará em vigor em 2020, se aprovada em plenário.

    Caso seja transformada em lei, essa será a segunda redução no tempo de serviço militar em um curto período, uma vez que, em julho de 2015, o tempo de serviço obrigatório já havia sido reduzido de 36 para 32 meses. 

    No caso das mulheres, que servem normalmente por dois anos, elas só serão afetadas quando fizerem parte de alguma unidade de serviço prolongado. 

    Militares descontentes com a proposta, manifestaram grande insatisfação com a aprovação do documento. Em entrevista ao Times of Israel, o deputado da União Sionista Eyal Ben-Reuven, general das Forças de Defesa de Israel (IDF), denunciou o resultado do pleito, afirmando que a decisão foi tomada sem a disponibilização de todas as informações necessárias e sem passar por todos os canais normais.

    "O exército não pode nos dizer nada sobre isso. É sempre 'parece, parece, parece'. E foi isso que votamos hoje", disse o parlamentar. "Infelizmente, essa lei passou", acrescentou, destacando sentir vergonha pelo Knesset e pelas IDF.

    Mais:

    Mísseis da Força Aérea de Israel atingem subúrbio de Damasco
    Israel encomenda 17 caças furtivos F-35 dos EUA
    Em resposta a assalto, Israel bombardeia Daesh na Síria
    Tags:
    União Sionista, Knesset, IDF, Times of Israel, Eyal Ben-Reuven, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik