14:14 13 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Forças do governo sírio tomam uma posição no bairro 1070 de Aleppo, 8 de novembro de 2016

    Chanceler russo: militantes que ficarem em Aleppo serão considerados terroristas

    © AFP 2019 / GEORGES OURFALIAN
    Oriente Médio e África
    URL curta
    3182
    Nos siga no

    A Rússia vai tratar como terroristas os militantes que se recusarão sair de Aleppo e irá apoiar os esforços de Damasco na luta contra eles, declarou o chanceler russo, Sergei Lavrov.

    "Aqueles grupos armados que se recusarão sair de Aleppo oriental, serão considerados terroristas. Assim, por não quererem sair de Aleppo oriental, eles estão continuando a luta armada. Trataremos como terroristas e extremistas. Apoiaremos a operação do exército sírio contra grupos criminosos deste tipo", comunicou o ministro.

    O chanceler russo também acrescentou que cessar-fogo em Aleppo entrará em vigor depois de serem definidos os prazos da saída dos militantes da cidade.

    "Logo que forem definidos os prazos e rotas, o cessar-fogo entrará em vigor para começar a evacuação destes grupos armados", disse Lavrov.

    Segundo ele, se a cooperação russo-americana nestes assuntos gerar resultados, o problema da zona leste de Aleppo será resolvido através da libertação da cidade dos extremistas, fornecendo segurança e ajuda humanitária sem pausas aos civis, bem como possibilitará a normalização da vida na cidade em geral.

    Em 3 de dezembro, Lavrov anunciou ter recebido novas propostas do Secretário de Estado dos EUA, John Kerry, referentes a Aleppo que, segundo o chanceler, definem rotas e prazos da saída de militantes da zona leste da cidade.

    Na Suíça, os especialistas russos e norte-americanos iniciaram as consultas que visam coordenar os detalhes.

    Anteriormente, o jornal Al-Watan informou que os militantes, que controlam posições em Aleppo oriental, deram início a negociações com o governo sobre sua rendição. Segundo a edição, os radicais estão controlando menos de 35% da área que foi tomada por eles em 2012.

    O exército sírio e as milícias continuam libertando Aleppo de terroristas. No momento atual, os militares estão avançando em direção à linha de contato perto de Cidadela de Aleppo – fortaleza medieval.

    Mais:

    ONU: mais de 30 mil pessoas deixaram Aleppo durante operação das tropas sírias
    Lavrov: parece que alguns querem manter partes de Aleppo sob controle da Frente al-Nusra
    Tags:
    rotas, militantes, prazo, extremistas, terroristas, saída, cessar-fogo, Sergei Lavrov, John Kerry, Leste de Aleppo, Suiça, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar