10:44 16 Janeiro 2017
Ouvir Rádio
    Presidente turco Reccep Tayyip Erdogan

    Meta da operação militar turca na Síria é eliminar apenas grupos terroristas, diz Erdogan

    © REUTERS/ Murat Cetinmuhurdar/Presidential Palace
    Oriente Médio e África
    URL curta
    8131151

    O objetivo das operações das Forças Armadas da Turquia no norte da Síria é eliminar apenas grupos terroristas e não um país ou uma pessoa, disse na quinta-feira (1), o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan.

    Antes, Erdogan informou que o exército turco iniciou operação militar na Síria para destituir do governo o presidente Bashar al-Assad.

    "O objetivo da operação Escudo do Eufrates não é eliminar um país ou uma pessoa, e sim, apenas grupos terroristas. Espero que ninguém pense o contrário. A Turquia continuará lutando contra o terrorismo, mesmo que seja deixada de lado. Nesta direção nós encontramos obstáculos do Ocidente. A política da Turquia na Síria e no Iraque preocupa o Ocidente, pois [nossa política] não corresponde às suas pretensões para o domínio mundial. O futuro da Síria e do Iraque não importa para eles. Há petróleo lá? Sim, por isso eles estão lá", afirmou Erdogan, durante encontro com chefes de administrações rurais em Ancara.

    Anteriormente, o assistente do líder russo, Yuri Ushakov, disse que o presidente russo, Vladimir Putin, discutiu com o seu homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan, a declaração de Anсara sobre a derrubada do presidente sírio, Bashar al-Assad.

    "Eu apenas posso afirmar que ontem foi realizada uma conversa telefônica entre o nosso presidente e Erdogan, tendo sido abordado este tema", disse Ushakov aos jornalistas, comentando o diálogo entre Putin e Erdogan com relação à declaração da Turquia sobre a Síria.

    "Sim, ele se explicou", continuou o assessor do presidente russo, reforçando que não pode comentar sobre insatisfação ou não da Rússia em relação ao comunicado de Erdogan.

    Na véspera, o porta-voz do líder russo, Dmitry Peskov, declarou que o Kremlin aguarda esclarecimentos de Ancara sobre as palavras de Erdogan. Ao mesmo tempo, Moscou observa que tal declaração contradiz as declarações anteriores das autoridades turcas.

    Mais:

    Irã repreende Erdogan por declarações sobre derrubada de Assad na Síria
    Opinião: ao falar de Assad, Erdogan se esquece da tentativa de golpe no seu próprio país
    Erdogan declara que Exército turco entrou na Síria para derrubar Assad
    União Europeia não é única opção, Erdogan discute adesão à SCO
    Chanceler russo: Rússia e Turquia estão unidas no combate ao terrorismo na Síria
    Tags:
    conversa telefônica, grupos terroristas, domínio, operação militar, governo, Recep Tayyip Erdogan, Dmitry Peskov, Bashar Assad, Vladimir Putin, Ancara, Turquia, Síria, Ocidente, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik