08:07 15 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Xi Jingping no Uzbequistão

    Xi Jinping pediu à ONU para dar prioridade à questão palestina

    © Sputnik/ Mikhail Klimentiev
    Oriente Médio e África
    URL curta
    541

    O presidente chinês, Xi Jinping, enviou um telegrama de congratulações para a ONU em conexão com o Dia Internacional de Solidariedade com a Palestina e pediu para que a questão palestina seja uma prioridade da agenda internacional.

    De acordo com o texto do telegrama, citado pela Agência de Notícias Xinhua, Xi Jinping disse que "a questão palestina deve ser uma prioridade na agenda internacional porque é o principal problema que impede a paz no Oriente Médio".

    O líder chinês apelou a Israel e à Palestina para revelarem o máximo comedimento e evitar uma nova escalada da tensão.

    "A China saúda e apoia todos os esforços para ajudar a aliviar a situação e levar o mais rapidamente possível a uma decisão sobre a criação de dois Estados", disse Xi Jingping.

    O líder chinês sublinhou que a China é um forte defensor da "causa justa" dos palestinos e um mediador sincero da reconciliação israelo-palestina. Ele também pediu para o restabelecimento mais rápido das negociações de paz.

    Os palestinos, no âmbito do processo de paz com Israel, que está actualmente suspenso, exigem que as futuras fronteiras entre os dois Estados soberanos sejam as que existiam antes da Guerra dos Seis Dias, em 1967, com a possível troca de territórios. Eles esperam estabelecer seu próprio Estado na margem ocidental do rio Jordão e na Faixa de Gaza e tornar Jerusalém Oriental a capital.

    Israel se recusa a voltar às fronteiras de 1967 e, especialmente, a compartilhar Jerusalém com os árabes, cidade que já foi anunciada como a sua capital eterna e indivisível.

    Pequim apoia a criação de um Estado palestino nas fronteiras de 1967 e insta Israel a reconhecer a Palestina como um Estado independente. Em janeiro deste ano, Xi Jinping anunciou, durante sua visita ao Oriente Médio, a concessão de assistência à Palestina no valor de 50 milhões de yuans.

    Mais:

    OLP anuncia reconciliação entre Hamas e Fatah na Palestina
    Palestina promete tornar vida dos EUA 'miserável' se Trump mudar embaixada para Jerusalém
    Palestina mostra disposição para diálogo direto com Israel
    Tags:
    ONU, Xi Jinping, Jerusalém Oriental, Jerusalém, Faixa de Gaza, Israel, Palestina, Europa, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik