05:06 18 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Refugiados do bairro 1070, no sudoeste de Aleppo (Arquivo)

    Ministério da Defesa russo explica para onde fogem os civis de Aleppo

    © Sputnik/ Michael Alaeddin
    Oriente Médio e África
    URL curta
    3232

    O Ministério da Defesa russo disse que mais de 5.600 civis sírios, entre eles cerca de 2.800 crianças, conseguiram deixar as áreas de Aleppo sitiadas por terroristas.

    "Durante o dia de ontem, 5.629 civis, incluindo 2.855 crianças, deixaram as áreas controladas pelos militantes na parte oriental da cidade de Aleppo, com a assistência do Centro para a Reconciliação na Síria russo", disse o porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia, general Igor Konashenkov na quarta-feira (30). 

    Segundo ele, as pessoas estão sendo colocadas nos centros humanitários preparados pelas autoridades sírias e assistidos pela parte russa, em particular, através de alimentos, artigos de primeira necessidade e medicamentos. Além disso, há 150 cozinhas de campanha russas para servir refeições quentes para a população das áreas libertadas da cidade.

    A zona leste de Aleppo já foi totalmente libertada. Na região, atualmente, continuam cerca de 90 mil pessoas de um total de 230 mil. O Ministério da Defesa russo considera que a situação em Aleppo deu uma reviravolta.

    Mais:

    Tropas curdas conquistam o controle de 3 bairros de Aleppo
    Mais de 8,5 mil habitantes escapam do domínio jihadista em Aleppo
    EUA e ONU ainda não prestaram ajuda a 90 mil civis libertados em Aleppo
    Tags:
    centro russo para reconciliação na Síria, Igor Konashenkov, Aleppo, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik