02:35 22 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Tropas sírias controlam Harasta.

    Exército sírio elimina terroristas perto do povoado Harasta

    © AP Photo/ Alexander Kots
    Oriente Médio e África
    URL curta
    11120111

    As forças do governo sírio eliminaram terroristas que se encontravam nas proximidades de Harasta, considerado um dos baluartes de grupos radicais na província de Damasco, e continua cercando esse povoado, informou uma fonte da milícia à agência RIA Novosti na quinta-feira (24).

    Segundo um miliciano, no último dia o exército sírio "eliminou terroristas que se instalaram próximo a Harasta e ocuparam algumas fazendas nos seus arredores".

    "A ofensiva decorre em condições de forte apoio de artilharia. Os militantes do grupo Jaish al-Islam estão oferecendo forte resistência", revela.

    Na véspera, os militares iniciaram uma operação que visa cercar Harasta, situado a cerca de 10 quilômetros a nordeste de Damasco. Assumir controle desse povoado é essencial para restabelecer comunicações rodoviárias seguras entre Damasco e a cidade de Homs.

    Durante a última semana, o exército sírio e os destacamentos dos grupos terroristas Jaish al-Islam e Frente al-Nusra (ambos proibidos na Rússia) se têm enfrentado em combates intensos nos arredores dos povoados de Duma e Harasta. Os militares sírios contam com apoio da aviação militar que efetua ataques maciços contra as posições fortificadas e baterias dos militantes.

    O conflito armado no país começou ainda em 2011 entre grupos armados da oposição e o exército sírio. Combates, atentados e bombardeios já levaram as vidas de 300 a 400 mil pessoas, de acordo com os dados da ONU.

    Mais:

    Exército sírio atinge posições do Daesh e Frente al-Nusra nos arredores de Homs
    Exército sírio elimina destacamento do Daesh perto do aeródromo de Deir ez-Zor
    Exército sírio realiza ofensiva em Aleppo, terroristas sofrem perdas
    Tags:
    cerco militar, artilharia, ofensiva, exército sírio, Frente al-Nusra, Jaish al-Islam, Harasta, Damasco, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik