09:50 18 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Salih Muslim,um dos lideres do Partido da União Democrática Curda (PYD). Foto de arquivo, 1 de dezembro de 2013

    Turquia acusa líder de curdos sírios de atentado em Ancara

    © AFP 2017/ BERTRAND LANGLOIS
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 16713

    As autoridades turcas emitiram ordem de detenção do líder do Partido da União Democrática (PYD) curdo Salih Muslim por acusações de organizar um ataque terrorista em Ancara.

    A respectiva informação foi divulgada pela agência de notícias Anadolu, que especificou que a possível detenção está relacionada com um atentado que teve lugar em fevereiro e em que 28 pessoas morreram e 81 ficaram feridas.

    De acordo com a informação da mídia turca desta terça-feira (22), a procuradoria turca emitiu ordens de detenção de 48 pessoas, inclusive de Salih Muslim e de uma série de líderes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).

    O ataque foi realizado em 17 de fevereiro do ano corrente com a explosão de um carro-bomba perto dos edifícios do parlamento turco e do Estado-Maior das forças armadas.

    As tensões entre os lados turco e curdo continuam desde julho de 2015, quando o cessar-fogo entre a Turquia e o Partido dos Trabalhadores do Curdistão fracassou devido a uma série de atentados, alegadamente realizados por membros do PKK. Ancara considera o PYD como afiliado do PKK, que está proibido na Turquia.

    Mais:

    Militante curdo é morto em confronto com polícia turca
    Governo turco afirma que explosão em Ancara foi atentado terrorista
    Tags:
    acusações, Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), Partido da União Democrática (PYD), Saleh Muslim, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik