13:59 19 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Macaco chinês

    Ataque de macaco provoca confrontos tribais e deixa mortos

    © flickr.com/ Daniel Harbord
    Oriente Médio e África
    URL curta
    180741

    Ao menos 16 pessoas morreram e 50 foram feridos na Líbia ao longo de 4 dias de confrontos entre fações rivais que alegadamente teriam sido desencadeados por um macaco.

    Segundo dizem os habitantes e a mídia local da cidade de Sebha, a violência explodiu entre as duas tribos após três moços terem lançado um macaco doméstico contra uma estudante.

    O animal jogou fora um dos lenços islâmicos da menina, o que levou a tribo Awlad Suleiman a retaliar, matando 3 pessoas da tribo Gaddadfa, bem como o próprio macaco, disse um morador da povoação à agência Reuters.

    A mídia internacional não conseguiu entrar em contato com as autoridades municipais para elas confirmarem a história.

    "Houve uma escalada no segundo e terceiro dia [de confrontos], com o uso de tanques, morteiros e outros armamentos pesados", disse o habitante local.

    "Até agora ainda tem confrontos ocasionais e a vida está completamente parada nas áreas de combate".

    Bem como outras regiões da Líbia, Sebha tem sido periodicamente atormentada por conflitos desde que a insurreição que derrubou Muamar Kadhafi 5 anos atrás dividiu o país em várias facões beligerantes.

    Na região de Sebha, que é centro de contrabando de imigrantes ilegais e armamentos no Sul libanês, os abusos por parte das milícias e a deterioração das condições de vida tem sido especialmente graves. Gaddadfa e Awlad Suleiman são as duas facões armadas mais poderosas da região.

    O porta-voz do Centro Médico de Sebha comunicou que, até domingo, o hospital recebeu 16 mortos e cerca de 50 feridos.

    "Há mulheres e crianças entre os feridos, bem como alguns estrangeiros dos países da África subsaariana entre os mortos no rescaldo dos bombardeamentos indiscriminados".

    Durante os confrontos recentes que se deram no centro da cidade, as primeiras tentativas dos líderes tribais de acalmar a briga para ao menos remover os corpos dos mortos deram em nada, afirmam os habitantes.

    Mais:

    Ativista político morre em explosão no leste da Líbia
    Moscou poderia combater o terrorismo no Iraque e na Líbia
    Primo de Kadhafi explica por que Ocidente invadiu Líbia
    Tags:
    conflitos tribais, hostilidades, facções, macaco, violência, ataque, animais, Awlad Suleiman, Gaddadfa, Sebha, Líbia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik