17:36 25 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Staffan de Mistura em Damasco

    Staffan De Mistura sobre situação em Aleppo: 'Tempo está acabando'

    © AFP 2017/ LOUAI BESHARA
    Oriente Médio e África
    URL curta
    342042023

    Enviado especial da Organização das Nações Unidas (ONU) para a Síria propôs à Damasco, reconhecer a soberania de rebeldes sobre bairros do leste de Aleppo; governo sírio considerou a iniciativa uma "violação de soberania".

    O enviado especial da Organização das Nações Unidas (ONU) para a Síria, Staffan De Mistura afirmou neste domingo (20) que o "tempo está acabando" para o leste de Aleppo e expressou a "indignação internacional" com os bombardeios do regime sírio contra as zonas da cidade controladas pelos rebeldes.

    De Mistura propôs que combatentes jihadistas abandonassem Aleppo, mas que o governo deveria permitir a permanência dos rebeldes no local, uma proposta que ministro das Relações Exteriores da Síria, Walid al-Moalem, classificou como "violação de nossa soberania". 

    "Afirmamos que rejeitamos completamente. Como é possível que a ONU pretenda recompensar terroristas?", disse al-Moalem, que utiliza o termo "terrorista" para designar tanto rebeldes quanto jihadistas.

    De Mistura afirmou, porém, acreditar que tais medidas podem ser temporárias e que Aleppo deve ser tratado como um caso especial.

    Mais:

    Manifestantes são mortos no Leste de Aleppo
    Terroristas mataram pelo menos 17 civis no leste de Aleppo
    Exército sírio avança no leste de Aleppo pela primeira vez em 3 anos
    Analista acha que de Mistura não conseguiu realizar a sua missão na Síria
    Síria: Staffan de Mistura participará da reunião da Rússia, EUA e ONU em Genebra
    Tags:
    ONU, Organização das Nações Unidas, Walid al-Moalem, Staffan de Mistura, Damasco, Aleppo, Leste de Aleppo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik