01:28 17 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Caça norte-americana F-15 decola da base aérea de Incirlik, Turquia, dezembro de 2015 (foto de arquivo)

    Governo dos EUA aprova venda de caças F-15 ao Qatar no valor de 21,1 bilhões de dólares

    © AP Photo /
    Oriente Médio e África
    URL curta
    328
    Nos siga no

    O governo dos EUA aprovou a venda de um lote de caças F-15 composto por 72 aparelhos.

    As autoridades dos Estados Unidos da América autorizaram a venda de um lote de 72 caças F-15 no valor de 21, 1 bilhões de dólares ao Qatar. O pacote inclui ainda apoio e formação, informou a Agência da Cooperação da Defesa e Segurança dos EUA em comunicado.

    "O Departamento do Estado expressou a determinação, aprovando a possível Venda Estrangeira Militar ao governo do Qatar, que inclui caças F-15A com os respectivos armamento, apoio, equipamento e formação. Tudo é estimado de 21, 1 bilhões de dólares", o comunicado afirmou na quinta-feira (17).

    No comunicado nota-se que a venda proposta reforça a segurança nacional dos EUA por meio da melhoria  da segurança de um pais amigável.

    O Qatar, país próspero do Golfo Pérsico que integra também a coalização liderada pela Arábia Saudita, está conduzindo a guerra contra os rebeldes houthis no vizinho país – o Iêmen.

    A aprovação de último pedido do Qatar de armamento segue depois da venda de material bélico americano no valor de 33 bilhões de dólares para os países do Golfo Pérsico desde maio de 2015, acrescentou o Departamento do Estado dos EUA.

    Mais:

    WikiLeaks: Clinton chama Arábia Saudita e Qatar de 'apoiadores financeiros' do Daesh
    Fundação Clinton admite ter recebido US$1 milhão do Qatar sem informar Washington
    EUA enviam caças F-35 para base japonesa de Iwakuni
    Por que China continua comprando caças Su-35 da Rússia?
    Rotina ou ameaça: Japão receberá 42 caças F-35 dos EUA
    Tags:
    houthis, apoio, equipamento militar, caças, venda, Departamento de Estado dos EUA, Arábia Saudita, Golfo Pérsico, Qatar, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar