22:23 28 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 20
    Nos siga no

    Enquanto todo o mundo acompanha de perto a luta que se desenvolve em Mossul, a alguns quilômetros da cidade, está sendo preparado mais um combate de caráter crítico na Síria – a luta pela cidade de Tel-Afar.

    Para os radicais, este pequeno povoado, que fica no meio do deserto, é a base principal de baldeação entre a sua capital no Iraque e territórios controlados por eles na Síria. É o ponto de onde recebem reforço – armamentos e recursos necessários.

    A tarefa de limpar Tel-Afar, interromper rotas de fornecimento para terroristas e apertar o circo ao redor de Mossul  foi dada ao grupo Hasdi Sabi. É um grupo da milícia iraquiana xiita. De acordo com os dados da liderança do Hasdi Sabi, o grupo conta com cerca de 100 mil efetivos.

    Segundo um correspondente da agência russa RIA Novosti, no momento, na linha de frente, há apenas 15 terroristas, que não entram em combate direto, usam morteiros e obuses ou enviam um veículo minado. Depois se escondem, acrescentou.

    Entretanto, a milícia não desiste e vai de frente com o inimigo. Nos próximos meses, militares iraquianos planejam libertar completamente o território do Iraque dos terroristas do Daesh com a ajuda da milícia local. O grupo Hasdi Sabi anunciou o desejo de perseguir e combater radicais na Síria caso o presidente Bashar Assad apresente um pedido oficial.

    Mais:

    Forças iraquianas libertam distritos de Mossul das mãos do Daesh
    Militantes de Daesh transportam população de todo um município em direção a Mossul
    Daesh executa 60 civis em Mossul
    Usina de produção de mísseis é descoberta perto de Mossul (VÍDEO)
    Líder do Daesh consegue fugir de Mossul
    Tags:
    milícia, base, terroristas, Daesh, Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar