02:33 20 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Tropas governamentais sírias avançam em Khan-Tuman, bairro leste de Aleppo, Síria, 25 de outubro de 2016

    Defesa russa explica por que acusações sobre hospitais atacados em Aleppo são falsas

    © AFP 2019 / GEORGE OURFALIAN
    Oriente Médio e África
    URL curta
    6181
    Nos siga no

    O Ministério da Defesa russo disse nesta terça-feira (15) que a aviação russa não conduz ataques em Aleppo há 28 dias, de modo que as acusações de que Moscou estaria por trás dos hospitais bombardeados na cidade síria são falsas.

    "O relato da emissora qatari Al Jazeera, do Observatório Sírio para os Direitos Humanos, baseado no Reino Unido, e de fontes semelhantes sobre um suposto bombardeio por parte de aviões da Força Aeroespacial Russa sobre um 'terceiro hospital em 24 horas' em Aleppo são simplesmente uma mentira”, disse o general Igor Konashenkov, porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia.

    Avião russo decola do porta-aviões Admiral Kuznetsov para missão contra terroristas na Síria
    Ministério da Defesa da Federação da Rússia
    Ele enfatizou que nenhum ataque aéreo russo é realizado em Aleppo há 28 dias.

    Além disso, o porta-voz disse que ataques massivos de mísseis de cruzeiro contra terroristas realizados pela fragata Admiral Grigorovich nesta terça-feira não incluíram alvos em Aleppo.

    No início do dia, o Admiral Grigorovich atacou terroristas do Daesh (autodenominado Estado Islâmico) e da Frente al-Nusra nas províncias de Homs e Idlib com mísseis de cruzeiro Kalibr. De acordo com o Ministério da Defesa russo, depósitos de munições, centros de treinamento de terroristas e fábricas que produzem diferentes armas não convencionais são os principais alvos dos ataques russos na Síria.

    Mais:

    Sergei Lavrov e John Kerry discutem ação em Aleppo
    Rebeldes sírios usam gases tóxicos em novo ataque químico em Aleppo
    Moscou apresenta condições para novas tréguas em Aleppo
    Tags:
    ataques aéreos, hospitais, bombardeio, mísseis, Kalibr, Admiral Grigorovich, Frente al-Nusra, Estado Islâmico, Daesh, Ministério da Defesa, Idlib, Homs, Aleppo, Rússia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar