00:37 14 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Multidão acompanha um pedaço de carro em chamas após uma explosão em 28 de novembro de 2014 em Kano, Nigéria; o local tinha sido alvejado pelo Boko Haram

    'Terminamos com Obama, agora vamos começar com Trump'

    © AP Photo/ Muhammed Giginyu
    Oriente Médio e África
    URL curta
    135

    O líder do grupo jihadista nigeriano, Boko Haram, comentou a eleição de Donald Trump para o cargo de presidente dos Estados Unidos dizendo que "aqui a guerra só está começando".

    Avião de combate EMB-314 Super Tucano
    © AFP 2017/ EVARISTO SA / AFP
    O comentário foi divulgado no YouTube (a Sputnik não compartilha o link por razões éticas).

    "Não se deixem enganar por gente como Donald Trump ou todos aqueles que integram a coalizão que luta contra os nossos irmãos no Iraque, Síria, Afeganistão e outras partes do mundo", disse Abubakar Shekau na postagem, citada pela agência de notícias AFP.

    "Terminamos com Obama, agora vamos começar com Trump", disse Shekau, acrescentando: "Somos fiéis à nossa fé e não vamos nos deter. Para nós, a guerra acaba de começar".

    Abubakar Shekau foi várias vezes dado por morto após operações e emboscadas da polícia e do exército nigerianos. O grupo por ele chefiado, Boko Haram, jurou fidelidade ao Daesh, grupo terrorista proibido em vários países, inclusive na Rússia, e reconhecido como terrorista pelas Nações Unidas, e é responsável por vários atos terroristas sangrentos na Nigéria ao longo de vários anos.

    Mais:

    Boko Haram ataca Exército da Nigéria
    Militares de cinco países africanos planejam ofensiva ‘final’ contra Boko Haram
    Combates com Boko Haram no Níger matam 5 soldados e 30 militantes islâmicos
    Tags:
    Boko Haram, Donald Trump, Abubakar Shekau, Nigéria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik