21:28 11 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Forças leais ao presidente sírio Bashar Assad disparando contra terroristas do Daesh a sul da cidade de Al-Bab na província de Aleppo na Síria (foto de arquivo)

    Moscou apresenta condições para novas tréguas em Aleppo

    © AFP 2019 / GEORGE OURFALIAN
    Oriente Médio e África
    URL curta
    5192
    Nos siga no

    O Ministério da Defesa da Rússia está disposto a considerar a possibilidade de uma nova trégua em Aleppo, desde que a ONU confirme estar preparada para prestar assistência humanitário à cidade síria e evacuar os habitantes, disse neste sábado (12) o major-general Igor Konashenkov, porta-voz da pasta.

    Moscou disse que "a principal condição para a implementação de uma nova pausa humanitária em Aleppo tem que ser a disponibilidade da missão humanitária da ONU na Síria para organizar a entrega de ajuda aos distritos orientais e a evacuação de cidadãos feridos e doentes".

    Konashenkov destacou que a experiência de pausas humanitárias anteriores mostrou que as declarações de representantes da ONU sobre acordos preliminares com combatentes em Aleppo "eram apenas palavras".

    De acordo com o porta-voz russo, todas as tentativas de aproximação dos corredores humanitários da cidade síria feitas pelos veículos que transportam ajuda "terminam com tiroteios por parte dos combatentes e com a impossibilidade de movimento devido às minas colocadas em estradas e ruas".

    Mais:

    Rússia quer estender a pausa nas operações aéreas em Aleppo
    EUA ‘preferem ver o que vai acontecer’, durante a pausa humanitária russa em Aleppo
    Putin estende a mão aos EUA, ao prorrogar a pausa humanitária em Aleppo
    EUA comentam prováveis tentativas da oposição em minar pausa humanitária em Aleppo
    Representante da Cruz Vermelha: precisamos de garantias de segurança em Aleppo
    Cruz Vermelha negocia evacuação de civis e acesso à Aleppo
    Tags:
    terroristas, minas, corredores humanitários, evacuação, ajuda humanitária, cessar-fogo, trégua, pausa humanitária, ONU, Ministério da Defesa, Igor Konashenkov, Aleppo, Síria, Moscou, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar