02:32 25 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    53694
    Nos siga no

    Grupo de porta-aviões da Marinha russa liderado pelo porta-aviões Admiral Kuznetsov e pelo cruzador nuclear Pyotr Velikiy está se preparando para atacar durante o próximo dia os militantes na província de Aleppo, confirmou à Gazeta.ru uma fonte do Ministério da Defesa russo.

    O ataque, usando mísseis de cruzeiro Kalibr e aviação embarcada, será aplicado contra os militantes na periferia afastada da cidade, sem atingir as áreas residenciais, diz a fonte.

    ''O principal objetivo do grupo de porta-aviões, juntamente com os navios da Frota do Mar Negro russa, a aviação de longo alcance e estratégica e os aviões da base aérea de Hmeymim, é efetuar ataques aéreos contra os grupos criminosos que estão tentado irromper em direção a Aleppo vindos da periferia afastada'', diz a fonte da Gazeta.ru.

    Segundo a fonte, agora os militantes, aproveitando a pausa humanitária, reagruparam as suas forças para preparar um novo ataque para furar o bloqueio de Aleppo oriental.
    Contudo, depois dos ataques às posições de islamistas "podemos esquecer qualquer apoio de fora aos militantes bloqueados nos bairros orientais de Aleppo".

    ''Se nos casos anteriores, quando os ataques com mísseis eram efetuados a partir do Mar Cáspio, o número de alvos destruídos se contava às dezenas, desta vez em dois ou três dias nas periferias afastadas serão liquidadas centenas de objetivos dos militantes que se estão preparando para o ataque'', disse a fonte.

    Os ataques mísseis não serão realizados diretamente contra a cidade para evitar vítimas civis, que ''continuam sendo usados como escudo humano pelos terroristas''.

    Mais:

    Representante da Cruz Vermelha: precisamos de garantias de segurança em Aleppo
    Mídia: Envio do porta-aviões Admiral Kuznetsov é 'recado simbólico importante'
    Tags:
    militantes, terroristas, mísseis, ataque, Pyotr Veliky, Admiral Kuznetsov, Kalibr, Marinha da Rússia, Ministério da Defesa (Rússia), Aleppo, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar