08:35 21 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Bandeira nacional síria perto de uma igreja ortodoxa no bairro cristão da cidade de Aleppo, Síria, 12 de agosto de 2016

    Crise síria é a mais difícil de resolver desde a Crise dos Mísseis de Cuba

    © Sputnik / Mikhail Alaeddin
    Oriente Médio e África
    URL curta
    2071

    O embaixador russo na Arábia Saudita, Oleg Ozerov, informou na terça-feira (1) que a crise síria é a questão mais difícil de resolver desde a Crise dos Mísseis de Cuba, que aconteceu entre 16 e 28 de outubro de 1962.

    Segundo ele, a Rússia e a Arábia Saudita estão tentando encontrar uma saída para a crise síria. Apesar das diferenças entre os dois países, eles vêm mantendo contatos regulares sobre o assunto, acrescentou.

    "Quando estamos falando das diferenças entre Moscou e Riad, temos que levar em consideração o fato de que há muita coisa em comum entre os nossos países no que diz respeito à busca de solução para crise Síria", informou Ozerov à agência RIA Novosti.

    Segundo o embaixador, um dos alicerces da relação entre os dois países tem como base o Comunicado de Genebra de 2012, documento que estabelece as condições para resolução pacífica da crise na Síria.

    "Todos compartilham desta plataforma, bem como do desejo de executar a resolução do Conselho de Segurança da ONU 2254 e as resoluções humanitárias na Síria", informou Ozerov.

    Ao mesmo tempo, o embaixador russo frisou que a Rússia e a Arábia Saudita mantêm diálogo regular sobre a Síria. O assunto já foi incluído na agenda bilateral a nível diplomático, além de ser discutido em reuniões internacionais.

    Mais:

    Ataque químico deixa mortos e feridos na Síria
    Síria volta a usar morteiros gigantes da década de 1950 (VÍDEO)
    Tags:
    resoluções, agenda, crise dos mísseis em Cuba, crise síria, solução pacífica, Embaixada, RIA Novosti, Riad, Moscou, Genebra, Arábia Saudita, Rússia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar