18:28 17 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Su-24 russo na base aérea de Hmeymim, na Síria

    'Coalizão dos EUA esconde crimes de guerra fabricando ataques russos'

    © Sputnik / Maksim Blinov
    Oriente Médio e África
    URL curta
    14161

    A coalizão militar liderada pelos Estados Unidos está tentando desviar a atenção dos seus crimes de guerra fabricando evidências de ataques aéreos russos na Síria, segundo denunciou nesta sexta-feira o Estado-Maior das Forças Armadas russas.

    De acordo com o tenente-general Sergei Rudskoy, diretor-geral de Operações do Estado-Maior, os EUA e seus aliados seguem acusando a Rússia de ataques em Aleppo apesar de nenhum avião russo sobrevoar a cidade há dez dias. 

    "Tudo isso é feito com um propósito: distrair a atenção da comunidade internacional dos crimes de guerra cometidos pela coalizão liderada pelos EUA", afirmou Rudskoy, acrescentando que a "tragédia disseminada envolvendo a escola em Idlib" é uma prova disso. 

    Na última quinta-feira, o Ministério da Defesa da Rússia lembrou que nenhuma aeronave russa esteve na região do ataque à escola, apenas um drone Predator da Força Aérea norte-americana. A Defesa russa disse ainda que o vídeo divulgado pela mídia supostamente mostrando o bombardeio havia sido fabricado. 

    Mais:

    'Rússia deve ser inflexível para evitar uma catástrofe na Síria'
    Moscou: posição do Ocidente na Síria beneficia terroristas
    Ministério da Defesa russo: Três crianças mortas e 10 feridas em ataque a escola de Aleppo
    Avião dos EUA bombardeia escola de meninas em Mossul
    Tags:
    crimes de guerra, drone, MQ-1B Predator, RIA Novosti, Sergei Rudskoy, Idlib, Aleppo, Síria, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik