11:03 23 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Combatentes de peshmerga passam um edifício destruido no leste de Mossul, Iraque, 26 de outubro de 2016

    Rússia: avião dos EUA alvejou escola perto de Mossul, há baixas

    © AFP 2019 / SAFIN HAMED
    Oriente Médio e África
    URL curta
    16415

    Um avião da Força Aérea dos EUA atacou em 24 de outubro uma escola perto da cidade iraquiana de Mossul, informou chefe da Direção-Geral Operacional do Estado-Maior das Forças Armadas russas, Sergei Rudskoy, na sexta-feira (28).

    "Às 03h35 (horário de Damasco) de 24 de outubro, um avião da aviação tática da Força Aérea dos EUA realizou um ataque com bombas e mísseis contra o prédio da escola na povoação de Tall Kayf, a 14 quilômetros ao norte de Mossul. O ataque provocou muitos mortos e feridos", disse o general.

    "As atividades da coalizão nesta área [residencial] foram mais tarde intensificadas, inclusive usando bombardeiros estratégicos B-52", acrescentou Rudskoy.

    "O número de baixas civis irá certamente aumentar", disse.

    Rudskoy também afirmou que os militares russos pediram ao presidente russo para autorizar o reinício dos ataques a Aleppo oriental. 

    "Devido ao fato de não cessarem as baixas entre civis, os militantes reiniciaram ações militares intensas contra as tropas governamentais, nós endereçamos ao Comandante-em-Chefe das Forças Armadas o pedido de reiniciar os ataques aéreos contra grupos armados ilegais em Aleppo oriental", disse.

    Entretanto, o porta-voz do presidente russo Dmitry Peskov disse na sexta-feira (28) que o presidente russo está a favor de prorrogar a pausa humanitária em Aleppo para que os feridos e militantes tenham a possibilidade de abandonar a cidade.

    Em 25 de outubro, o Estado-Maior das Forças Armadas russas disse que mais de 60 civis foram mortos e cerca de 200 ficaram feridos em resultado de ataques aéreos contra zonas residenciais de Mossul durante os últimos três dias.

    Em 17 de outubro, o primeiro-ministro iraquiano Haider Abadi anunciou o início da operação de libertação de Mossul do Daesh. A operação é apoiada por ataques aéreos da coalizão internacional liderada pelos EUA.

    Mais:

    EUA negam ataques contra alvos civis em Mossul
    EUA ainda não decidiram sobre presença de tropas no Iraque após a batalha por Mossul
    Washington pede ajuda a Moscou nas investigações dos ataques em Mossul
    Tags:
    coalisão, baixas, ataques aéreos, escola, Mossul, Iraque, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar