06:39 22 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    251
    Nos siga no

    O vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Gennady Gatilov, declarou hoje (27) que Moscou está pronta para realizar novas pausas humanitárias na operação de libertação de Aleppo, exigindo, no entanto, que elas sejam usadas para ajudar a população da cidade síria.

    Gatilov chamou a atenção para o fato de que este tipo de mecanismo já foi em diversas ocasiões usado por membros da oposição extremista do país árabe como uma oportunidade para se reagrupar e receber reforços.

    “Estamos prontos para continuar com a trégua humanitária, com as pausas humanitárias, mas esperamos que elas sejam usadas para realmente ajudar a população civil, para retirá-la através de corredores humanitários” – disse o vice-chanceler russo à imprensa, durante sua visita à Israel.

    Uma postura similar foi anunciada na quarta-feira (27) pelo porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia, Igor Konachenkov.

    No domingo (23), as tropas governamentais sírias iniciaram uma ofensiva no sul de Aleppo depois do fim da pausa humanitária de três dias, durante a qual combatentes e residentes da cidade podiam abandonar a cidade. Os terroristas se recusaram a sair da cidade e proibiram os civis de o fazer. A pausa humanitária em Aleppo entrou em vigor em 20 de outubro. Para a saída da cidade foram criados oito corredores — seis para civis e dois para militantes.

    Mais:

    Ministério da Defesa russo: Três crianças mortas e 10 feridas em ataque a escola de Aleppo
    Terroristas usam sistemas de mísseis Grad em ofensiva no sudoeste de Aleppo
    Chancelaria russa: Declarações da OTAN sobre ações do grupo naval em Aleppo são absurdas
    Rússia diz que terroristas frustraram tentativa de evacuar 40 civis em Aleppo
    Forças sírias assaltam monte estratégico em Aleppo
    Tags:
    pausa humanitária, Gennady Gatilov, Aleppo, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar