23:38 20 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Hemze Salih, combatente peshmerga de 72 anos, Mossul, Iraque, outubro de 2016

    40 anos como peshmerga: história do combatente idoso que luta por Mossul

    © Sputnik/ Hikmet Durgun
    Oriente Médio e África
    URL curta
    Ofensiva de Mossul (96)
    2109572

    O dos combatentes das forças peshmerga Hemze Salih já tem 72 anos e há 40 anos que faz parte das unidades curdas. Agora ele está combatendo contra o Daesh (proibido na Rússia) na operação de libertação de Mossul, junto com seus quatro filhos, na frente noroeste de Naveran.

    Salih disse à Sputnik Turquia que durante os 40 anos que passou nas forças peshmerga conseguiu participar de grande número de operações militares, muitas vezes ficou ferido, mas sobreviveu.

    "Agora eu, com meus quatro filhos, que também fazem parte de peshmerga, participo da operação de libertação de Mossul dos terroristas do Daesh. Os meus sobrinhos e muitos outros parentes também lutam contra os militantes. Quase todos os homens da nossa povoação participam desta luta", disse Saleh.

    O combatente idoso acrescentou que o Daesh é inimigo de toda a humanidade e todos devem contribuir para a sua derrota.

    "Há centenas de combatentes idosos como eu. Combatemos contra o Daesh pela nossa Pátria, pelo nosso povo. E vamos lutar até o fim", sublinhou.

    Casa Branca, Resdência oficial do Presidente dos EUA
    © Sputnik/ Наталья Селиверстова
    Não são somente curdos que lutam nas unidades peshmerga. Entre eles há combatentes assírios. Um deles, Eli Halit, disse à Sputnik que são cerca de 500 os assírios nas forças de peshmerga. A razão principal da sua participação da luta é que centenas de assírios estão em prisões do Daesh. 

    "Quando o Daesh ocupou Mossul, a maioria dos assírios abandonou a cidade. A maior parte dos que não conseguiram fugir foram levados para cativeiro. A maior parte dos assírios que fugiram encontraram abrigo em Arbil e Dahuk", disse Halit. 

    O combatente assírio disse que agora as unidades assírias peshmerga estão lutando na região de Kayara.

    Combatente assírio de peshmerga em Mossul, Iraque, outubro de 2016
    © Sputnik/ Hikmet Durgun
    Combatente assírio de peshmerga em Mossul, Iraque, outubro de 2016

    "Desde ontem nós conseguimos reconquistar quatro povoados ao Daesh. Os combates continuam. Durante os combates também sofremos baixas, há feridos. Antes disso, nós combatemos o Daesh em Sinjar e em muitas outras regiões", afirmou Halit, acrescentando que em caso de libertação de Mossul milhares de assírios conseguirão regressar à cidade.

    Tema:
    Ofensiva de Mossul (96)

    Mais:

    Washington pede ajuda a Moscou nas investigações dos ataques em Mossul
    EUA negam ataques contra alvos civis em Mossul
    EUA ainda não decidiram sobre presença de tropas no Iraque após a batalha por Mossul
    Avião dos EUA bombardeia escola de meninas em Mossul
    Tags:
    terroristas, luta, ofensiva, peshmerga, Daesh, Mossul, Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik