06:04 22 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Soldados do exército sírio carregam um missil a ser disparado contra as posições do Daesh em Raqqa

    Pentágono revela quando será iniciada operação em Raqqa

    © AP Photo/ Alexander Kots/Komsomolskaya Pravda
    Oriente Médio e África
    URL curta
    6164219

    A coalizão internacional chefiada pelos EUA tenciona começar a libertação de Raqqa, ocupada pelos jihadistas, dentro de algumas semanas, declarou o secretário de Defesa dos EUA.

    A cidade síria de Raqqa é considerada uma das duas "capitais" dos extremistas do Deash (organização terrorista, proibida na Rússia).

    "Sim, é esse o nosso plano", declarou Ashton Carter em uma entrevista para o canal NBC, respondendo à questão se a operação realmente será iniciada dentro de algumas semanas e não meses.

    "Este plano já tem alguns meses, que depois da operação [em Mossul] seguirá a operação de Raqqa", declarou secretário de Defesa dos EUA ao canal em Paris.

    Contudo, o ministro da Defesa da França, Jean-Yeves Le Drian, declarou na terça-feira que ainda não chegou o tempo de falar das possíveis datas e condições de realização da operação contra o Daesh em Raqqa.

    Em 16 de outubro de 2016, as Forças Armadas do Iraque, juntamente com outros grupos armados que incluem as formações curdas peshmerga, iniciaram uma ofensiva contra Mossul, a outra "capital" do grupo terrorista Daesh.

    Mais:

    Pentágono: coalizão liderada pelos EUA prepara operação contra Daesh em Raqqa, na Síria
    Washington insiste na operação em Raqqa após Mossul
    Ancara: Uso de curdos na libertação de Raqqa ameaça futuro da Síria
    Tags:
    ofensiva, operação militar, Daesh, Ashton Carter, Raqqa, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik