23:33 18 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Fogo na zona de al-Qayyara perto de Mossul, Iraque, 19 de outubro de 2016

    Iraque pode enfrentar mais confrontos religiosos depois da liberação de Mossul

    © AFP 2019 / YASIN AKGUL
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 24

    Três dias atrás, o primeiro-ministro do Iraque Haider Abadi anunciou o início da operação militar para liberar Mossul, que está sob controle do Daesh. Desde então a operação está no meio de discussões internacionais. A Sputnik falou com o ex-governador de Mossul Esil Nuceyfi e conheceu sua opinião sobre a situação.

    Agora Nuceyfi está comandando as unidades da milícia Defensores de Nínive. Ele disse à Sputnik Turquia que da operação de Mossul participam cerca de duas divisões e seis batalhões da milícia Defensores de Nínive. Parte das forças se encontra perto da represa a norte de Mossul.

    "Nos próximos dias, nós tencionamos aumentar a escala da operação em conjunto com o exército governamental iraquiano", disse.

    Nuceyfi se manifestou a favor da participação turca da operação.

    "A Turquia agora não nos pode prestar apoio. Se conseguir alcançar um acordo com a coalizão, poderá prestar apoio de artilharia. Precisamos muito dele."

    O comandante sublinhou também que depois da liberação de Mossul do Daesh o exército iraquiano abandonará a cidade e passará o controle desta à polícia local e à milícia Defensores de Nínive.

    "Não penso que Mossul possa ser desintegrada. Entretanto, confrontos interconfessionais são possíveis em Sinjar e Tal Afar", disse.

    Segundo o ex-governador, se a população de Mossul começar abandonando a cidade, a Turquia enfrentará mais uma onda de migração. Até um milhão de pessoas podem fugir para a Turquia, concluiu Nuceyfi.

    Mais:

    Vitória sobre Daesh em Mossul poderia compensar para os EUA a derrota em Aleppo?
    Helicópteros russos participam da operação em Mossul
    Bagdá: Ofensiva para libertar Mossul acontece mais rapidamente do que o esperado
    Pentágono acha que Daesh fugiu da cidade iraquiana de Mossul
    Rússia envia aparelhos de reconhecimento espacial para seguir situação em Mossul
    Tags:
    libertação, operação, Daesh, Turquia, Mossul, Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar