13:02 21 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Um grupo de forças curdas observa desde um esconderijo a paisagem da aldeia de Khazer, a 30 km de Mossul, capital iraquiana do grupo terrorista Daesh

    Irã apoia operação de libertação da cidade iraquiana de Mossul

    © AP Photo /
    Oriente Médio e África
    URL curta
    Ofensiva de Mossul (96)
    292

    O porta-voz da chancelaria do Irã, Bahram Qasemi, apoiou a ofensiva que tem por objetivo libertar a cidade de Mossul, controlada pelo grupo terrorista Daesh (proibido na Rússia e em vários outros países).

    Em entrevista ao canal IRIB, Qasemi disse em particular:

    "Apoiamos qualquer campanha do governo do Iraque contra os terroristas para expulsá-los do país".

    Qasemi espera que o exército iraquiano também consiga libertar o resto do país, ressaltando que "ajudará o governo e a nação iraquianos a se livrarem completamente dos terroristas e alcançarem estabilidade no país".

    Em 16 de outubro o primeiro-ministro iraquiano, Haider Abadi, anunciou o início de uma operação militar para retomar Mossul aos terroristas do Daesh.

    Segundo a mídia local, cerca de 30 mil militares iraquianos e 4 mil combatentes curdos peshmerga ("aqueles que olham a morte na cara", em tradução literal) estão fazendo parte da operação.

    Tema:
    Ofensiva de Mossul (96)

    Mais:

    General de peshmerga à Sputnik: já estamos a 11 km de Mossul!
    Milícia curda e exército iraquiano começam operação para libertar Mossul
    Tags:
    grupo terrorista, ofensiva, operação militar, libertação, Daesh, Bahram Qasemi, Haider al-Abadi, Mossul, Irã, Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik