05:51 10 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    Ofensiva de Mossul (96)
    1091
    Nos siga no

    O primeiro-ministro iraquiano, Haider al-Abadi, anunciou hoje (16) o início da operação militar para libertar a cidade de Mossul, no norte do Iraque, da ocupação do grupo terrorista Daesh (Estado Islâmico – proibido na Rússia e em diversos países).

    O início da ofensiva foi anunciado pelo premiê através de um discurso transmitido pela televisão.

    Mossul, com quase 700 mil habitantes, é a capital da província de Ninawa e a segunda maior cidade do Iraque. Exército iraquiano, milícias xiitas e curdos, apoiados pelas forças aéreas da coalizão internacional liderada pelos EUA, tentam, desde o mês de março, libertar a cidade do Daesh, que ocupou Mosul em junho de 2014.

    Neste sábado (15), de acordo com a agência Anadolu, militares americanos deram início a ataques contra posições do Daesh em Mossul. Segundo informaram fontes iraquianas à Sputnik, os ataques eram parte da preparação para a ofensiva anunciada hoje.

    No início deste mês, o chefe do Comité de Segurança da província de Ninawa, Mohamed Ibrahim al Bayati, declarou que a operação de libertação de Mosul seria “rápida e inesperada”, aproveitando o fator de velocidade e surpresa para frustrar os jihadistas.

    Comentando a crescente aproximação das forças iraquianas  de Mossul, considerado o principal reduto do Daesh, Pentágono alertou para o provável uso de armas químicas pelos terroristas.

    Tema:
    Ofensiva de Mossul (96)
    Tags:
    ofensiva, operação, libertação, Daesh, Estado Islâmico, Mossul, Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar