09:16 22 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Militar do Exército Livre da Síria durante a liberação de Dabiq, 15 de outubro de 2016

    Rebeldes sírios obrigam Daesh a se retirar da cidade de Dabiq

    © AFP 2018/ Nazeer al-Khatib
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 14

    Divisões do Exército Livre da Síria, com o apoio das Forças Armadas turcas, obrigaram os extremistas do Daesh (grupo terrorista, proibido na Rússia) a retirar da cidade de Dabiq e da região de Sawran, no norte da Síria, informou a agência Anadolu se referindo a um dos comandantes de campo do Exército Livre da Síria.

    No sábado, o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disse que os rebeldes sírios com o apoio dos militares turcos estavam se aproximando de Dabiq, ocupada por terroristas do Daesh.

    Mais cedo, os grupos da oposição síria informaram que estavam se movendo em direção a Dabiq, mas que o avanço era difícil, tendo os jihadistas minado o território. Na manhã de domingo (16), uma fonte militar turca disse à RIA Novosti que a área em torno de Dabiq estava sob controle e que o Exército Livre já entrara na cidade.

    Também foi relatado que próprios extremistas consideravam Dabiq como lugar muito importante, pois, segundo ele, o Daesh considera a presença de "infiéis" na cidade como "prenúncio do Apocalipse".

    A Turquia começou em 24 de agosto a operação Escudo do Eufrates para expulsar os jihadistas do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em muitos outros países) das localidades fronteiriças do norte da Síria. As autoridades sírias, no entanto, acusaram a Turquia de violar a sua soberania. Já os curdos sírios acreditam que a operação é direcionada contra eles e não contra os terroristas.

    Mais:

    Exército Livre da Síria se aproxima da 'cidade da batalha final'
    Exército Livre da Síria não quer americanos participando de operações no território sírio
    Turquia e Exército Livre da Síria começam liberação da cidade de El Bab do Daesh
    Tags:
    liberação, Daesh, Exército Livre da Síria, Dabiq, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik