21:24 20 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    119
    Nos siga no

    A estratégia dos Estados Unidos para sabotar as finanças do grupo terrorista Daesh é baseada em ações diretas no Iraque e também em outras partes do mundo, segundo informou nesta quinta-feira o subsecretário do Tesouro americano para Financiamento Terrorista, Daniel Glaser.

    O funcionário do Tesouro destacou que os EUA continuam trabalhando de perto com autoridades da Turquia, da Jordânia e de outros países da região para garantir que os militantes percam o acesso às suas principais redes financeiras. 

    "Iraque, depois a região e depois o globo. Esse é o plano, um plano secreto (para cortar o financiamento do Daesh). Há muito trabalho a ser feito, muita capacidade a ser desenvolvida", disse Glaser durante discurso no Instituto de Política do Oriente Médio de Washington

    De acordo com o subsecretário, especialistas americanos e iraquianos detectaram mais de 1.900 instituições financeiras envolvidas em algum tipo de transação realizada pelo Daesh, que segue lucrando com a venda de petróleo e gás e com impostos cobrados da população que se encontra em áreas controladas pelos terroristas. 

    "Eles continuarão ganhando esse dinheiro até serem empurrados para fora do território que controlam". 

    Mais:

    Durante operação em Mossul extremistas do Daesh poderão fugir para Síria
    WikiLeaks: Clinton chama Arábia Saudita e Qatar de 'apoiadores financeiros' do Daesh
    Tags:
    finanças, Departamento do Tesouro, Daesh, Daniel Glaser, Turquia, Jordânia, Iraque, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar