18:26 15 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Fumaça sobre Aleppo após violentos confrontos entre rebeldes e forças governamentais

    Rússia: Terroristas seguem bombardeando Aleppo diariamente

    © AFP 2018 / GEORGE OURFALIAN
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 75

    Os terroristas continuam atingindo a parte ocidental da cidade de Aleppo, matando dezenas de pessoas todos os dias, segundo afirmou o Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia nesta quinta-feira.

    "Os terroristas bloquearam a entrega de ajuda humanitária à população. Os corredores humanitários foram minados. Os bombardeios na parte ocidental da cidade continuam, o que significa dezenas de mortes e centenas de feridos todos os dias", disse o tenente-general Sergei Rudskoy, chefe do diretório de operações do Estado-Maior, em conversa com jornalistas. De acordo com o militar, o Exército sírio está pronto para garantir a segurança dos rebeldes que decidirem se retirar do leste de Aleppo carregando armas pessoais. 

    Ao longo das últimas semanas, Aleppo tem sido o grande campo de batalha entre forças de Damasco, jihadistas e numerosos grupos da oposição armada. O acordo de cessar-fogo estabelecido entre Rússia e Estados Unidos no início de setembro para aliviar essa situação na região entrou em colapso poucos dias depois do seu início. A Síria como um todo se encontra mergulhada em uma sangrenta guerra civil desde 2011, com opositores moderados e extremistas tentando a todo custo derrubar o regime do presidente Bashar Assad, cuja permanência no cargo é objeto de acirradas discussões entre os negociadores internacionais.

    Mais:

    The Guardian: se fechar céu da Síria o Ocidente enfrentará guerra com Rússia
    Instalação de S-300 na Síria é um aviso ao Ocidente, diz coronel russo
    Rússia não vai permitir repetição do Iraque e da Líbia na Síria
    Rússia não é responsável por onda de refugiados da Síria - Putin
    Tags:
    terroristas, Sergei Rudskoy, Bashar Assad, Damasco, EUA, Síria, Rússia, Aleppo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik