08:01 22 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Um homem grita palavras de ordem mostrando um cartaz com a imagem do ex-presidente iemenita Ali Abdullah Saleh durante uma manifestação em 7 de novembro de 2014

    Houthis iemenitas exortados a atacar Arábia Saudita

    © AP Photo / Hani Mohammed
    Oriente Médio e África
    URL curta
    2180

    Ali Abdullah Saleh, ex-presidente do Iêmen, apelou aos rebeldes para mobilizarem suas forças na fronteira com a Arábia Saudita depois do ataque aéreo de sábado (8) que vitimou mais de 100 pessoas.

    De acordo com a ONU, em resultado do ataque em Sanaa, realizado ontem (8), morreram 140 pessoas. Mais de 500 ficaram feridas. Segundo dados de outras fontes, o número de vítimas chega a 213 pessoas. A coalizão árabe insiste em não ter participado do ataque. 

    Segundo a Sputnik Árabe, que cita a televisão local, Saleh apelou para "estarem prontos a acolher combatentes e a chamar os jovens para a frente de combate em Najran, Jizan e Asir". As três regiões pertencem à Arábia Saudita.

    Ele também salientou a importância da "resistência à agressão interna" por parte das forças do governo.

    Durante sua presidência, Ali Abdullah Saleh era adversário do movimento xiita Ansar Allah (houthis), mas se tornou seu aliado no conflito que começou em 2014 contra o presidente Abd Rabbuh Mansur Hadi.

    Mais:

    Autoridades do Irã acusam EUA de conivência em ataque aéreo no Iêmen
    Fonte informa que coalizão saudita realizou cinco ataques aéreos contra o Iêmen
    Iêmen: bombardeio saudita em funeral deixou 82 mortos e mais de 500 feridos
    Tags:
    houthis, Ali Abdullah Saleh, Abd Rabbuh Mansur Hadi, Iêmen, Arábia Saudita
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik