01:51 23 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Capital do Iêmen, Sanaa, em 24 de outubro

    Autoridades do Irã acusam EUA de conivência em ataque aéreo no Iêmen

    © AFP 2018 / MOHAMMED HUWAIS
    Oriente Médio e África
    URL curta
    11231

    Ali Shamkhani, secretário do Conselho Superior de Segurança Nacional iraniano chamou os EUA de coniventes no ataque aéreo realizado no sábado contra a capital iemenita Sanaa.

    De acordo com a ONU, em resultado do ataque, morreram 140 pessoas. Mais de 500 ficaram feridas. Segundo dados de outras fontes, o número de vítimas chega a 213 pessoas. A coalizão árabe insiste em não ter participado do ataque. Segundo outros dados, a coalizão liderada pela Arábia Saudita lançou cinco ataques aéreos contra a capital do Iêmen, Sanaa, após o ataque contra a cerimônia fúnebre.

    "O ataque aéreo da Arábia Saudita contra a procissão fúnebre no Iêmen foi efetuado com armas que os americanos forneceram ao agressor saudita. Assim, os Estados Unidos são cúmplices da Arábia Saudita em um crime que ela cometeu", cita a agência iraniana IRNA as palavras do secretário.

    Ele disse que as sociedades ocidentais devem prestar mais atenção ao papel dos seus governos na continuação da guerra no Iêmen. Segundo ele, uma das razões para isso é o fornecimento de armas à Arábia Saudita e aos Emirados Árabes Unidos.

    Mais:

    EUA fazem 'revisão imediata' de apoio à coalização saudita após ataque no Iêmen
    Iêmen: bombardeio saudita em funeral deixou 82 mortos e mais de 500 feridos
    Ataque saudita em velório de pai de ministro deixa mortos e feridos no Iêmen
    Tags:
    ataque aéreo, Arábia Saudita, EUA, Irã, Iêmen
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik