12:50 25 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Riad, Arábia Saudita

    ONU pede que Arábia Saudita pare de matar crianças

    © AP Photo/ Hasan Jamali
    Oriente Médio e África
    URL curta
    1974

    Representantes das Nações Unidas criticaram duramente a Arábia Saudita pela forma severa como o reino wahhabita trata os menores, submetidos inclusive a penas de morte no país.

    Em relatório sobre o cumprimento de Riad das determinações estipuladas pela Convenção sobre os Direitos da Criança, divulgado nesta sexta-feira, a organização também chamou a atenção para a discriminação sistêmica de meninas, pedindo que essa prática tenha um fim. 

    De acordo com os 18 membros do Comitê sobre os Direitos da Criança, o sistema legal da Arábia Saudita tem falhas na garantia de um devido processo legal e de um julgamento justo, com muitos jovens sendo frequentemente abusados e torturados para fazer confissões. 

    Para as Nações Unidas, são considerados menores todos aqueles com menos de 18 anos de idade. No entanto, na Arábia Saudita, maiores de 15 anos já podem ser legalmente tratados como adultos e executados pela justiça. 

    Mais:

    Bombardeio mata dez crianças no Iêmen
    EUA vendem armas à Arábia Saudita no valor de $ 115 bilhões
    Tags:
    crianças, Convenção sobre os Direitos da Criança, ONU, Comitê sobre os Direitos da Criança, Riad, Arábia Saudita
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik