10:07 17 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Prédios destruídos após ataques aéreos nas proximidades da cidade síria de Aleppo

    Rússia pronta para continuar diálogo com EUA sobre ações conjuntas na Síria

    © REUTERS/ Abdalrhman Ismail
    Oriente Médio e África
    URL curta
    Trégua russo-americana na Síria (85)
    427

    Rússia está pronta para continuar o diálogo com os EUA sobre ações conjuntas destinadas a combater os terroristas na Síria, informou na quinta-feira o Ministério da Defesa russo.

    Apesar das recentes alusões de Washington sobre alegadas ameaças por parte do país, a Rússia está pronta a continuar cooperando com os EUA, comunicou o porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia, major-general Igor Konashenkov.

    Durante um briefing de imprensa na quarta-feira (28) o representante do Departamento de Estado dos EUA John Kirby anunciou que o atual conflito na Síria poderá "sem dúvida" se transformar em "ataques contra interesses russos, até mesmo contra cidades russas, e a Rússia continuará mandando homens para casa em caixões".

    "Creio que Jonh Kirby, que não há muito tempo trocou a farda de contra-almirante do Pentágono por um casaco de representante oficial do Departamento de Estado, tem perfeita consciência das consequências da sua declaração", declarou Konashenkov.

    "Esse diálogo tem que excluir alusões a ameaças contra os nossos soldados e cidadãos", ressalta.

    Comentando a declaração do representante do Departamento de Estado sobre eventuais perdas entre os soldados russos na Síria, Konashenkov sublinhou que Moscou "sabe muito bem onde se encontram na Síria, inclusive na província de Aleppo, e quantos são os "especialistas" não declarados que realizam planejamento operacional e chefiam operações dos extremistas".

    Segundo Konashenkov, "a Rússia e os EUA continuam buscando meios de colocar o acordo de cessar-fogo em funcionamento".

    Tema:
    Trégua russo-americana na Síria (85)
    Tags:
    extremistas, acordo, cooperação, cessar-fogo, Departamento de Estado dos EUA, Ministério da Defesa (Rússia), Pentágono, John Kirby, Igor Konashenkov, Síria, Moscou, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik