17:43 19 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Principal via para a entrega de ajuda humanitária em Aleppo, estrada de Castello

    EUA não querem divulgar dados sobre ataque aéreo ao comboio da ONU na Síria

    © AFP 2017/ KARAM AL-MASRI
    Oriente Médio e África
    URL curta
    121264119

    Um representante do alto escalão da Casa Branca declarou na quinta-feira (22) que os EUA dispõem de provas que confirmando o ataque aéreo ao comboio humanitário da ONU na Síria.

    “É claro que nós dispomos de toda a informação sobre aquilo o que aconteceu no local, incluindo depoimentos de testemunhas de diversos lados. Naturalmente, nós temos de dados da inteligência, mas não falaremos sobre eles com os jornalistas” – disse a fonte.

    Ele acrescentou que os EUA “continuarão desenvolvendo o entendimento daquilo o que aconteceu na Síria”.

    O representante da Casa Branca lembrou ainda que, partindo dessas informações, os EUA deduzem que o ataque aéreo foi realizado por aeronaves da Rússia ou da Síria. Em ambos os casos, segundo ele, Washington depõe a responsabilidade pelo ataque sobre o lado russo, que é um dos garantes da trégua na Síria.

    No início desta semana, um comboio humanitário conjunto da Cruz Vermelha Síria e de organizações humanitárias da ONU foi parcialmente destruído na região síria de Aleppo. Dos 31 caminhões, que levavam ajuda para 78 mil pessoas, pelo menos 18 caminhões foram atingidos. O ataque provocou a morte de um agente da missão humanitária e de pelo menos 20 civis.

    O ataque representou um ponto de virada no regime de cessar-fogo que havia sido alcançado entre Rússia e EUA e iniciado em 12 de setembro. As partes do conflito sírio se acusam mutuamente pela autoria do ataque, mas até o momento quaisquer provas foram apresentadas. Após o ocorrido, os EUA declararam que vão rever sua cooperação com a Rússia na Síria.

    Tags:
    ataque aéreo, dados, Rússia, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik