01:14 17 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Bairros leste da cidade de Aleppo, Síria, 2016 (foto de arquivo)

    FICR esclarece número de vítimas no comboio humanitário atacado em Aleppo

    © Sputnik / Mikhail Alaeddin
    Oriente Médio e África
    URL curta
    405

    A Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (FICR) está esclarecendo se há vítimas e seus possíveis números entre os membros da equipe da ONU e do Crescente Vermelho Árabe no comboio humanitário atacado quando prestava ajuda na cidade síria de Aleppo, segundo o porta-voz da organização.

    Na segunda-feira, o Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários declarou que o comboio humanitário havia cruzado a linha de conflito na área de Aleppo. No final do dia, funcionários da ONU afirmaram que o comboio tinha sido bombardeado e que havia vítimas mortais.

    "Nós ainda estamos a esclarecer a situação com a nossa equipa no terreno. Esta manhã nós emitiremos um comunicado, uma vez que temos informações adicionais ", disse Benoit Matsha-Carpentier, comentando o número de vítimas no ataque.

    Anteriormente o Departamento de Estado dos Estados Unidos expressou indignação pelo ataque contra um comboio humanitário perto de Aleppo, na Síria.

    Segundo o comunicado do Departamento de Estado, o comboio estava seguindo a rota conhecida pelas autoridades síria e russas.

    "Os Estados Unidos estão indignados com os relatos de que um comboio de ajuda humanitária foi bombardeado perto de Aleppo hoje <…> A rota deste comboio era conhecida pelo regime sírio e pela Federação Russa e, no entanto, os trabalhadores humanitários foram mortos na sua tentativa de prestar socorro às pessoas sírias <…> os EUA vão levantar esta questão diretamente perante a Rússia. Juntamente com a violação flagrante do regime de cessar-fogo, vamos reavaliar as perspectivas futuras de cooperação com a Rússia", declarou o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, John Kirby, à mídia.

    De acordo com relatos anteriores da mídia, o comboio humanitário do Crescente Vermelho e da ONU foi alvo, ao entregar a ajuda em Aleppo, de ataques aéreos e de fogo de morteiros.

    A coluna humanitária fora enviada no início do dia para entregar ajuda às províncias em guerra de Aleppo e Homs, onde permanecem mais de 160.000 pessoas.

    Apesar do acordo alcançado pelos EUA e a Rússia em 9 de setembro, o frágil regime de cessar-fogo em todo o país, que esteve em vigor desde 12 de Setembro, tem sido marcado por numerosos episódios de hostilidade.

    Mais:

    EUA revisarão cooperação com a Rússia na Síria após bombardeio de comboio humanitário
    Rússia e EUA farão reunião de emergência para discutir situação síria
    Síria: ONG afirma que ataque contra comboio humanitário deixou 12 mortos em Aleppo
    ONU confirma ataque a comboio de ajuda humanitária na Síria
    Tags:
    vítimas, ajuda humanitária, Crescente Vermelho, Cruz Vermelha, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik