01:16 10 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    95213
    Nos siga no

    Mídia britânica acredita que a Rússia voltará a ser superpotência em breve.

    O jornal britânico The Independent, em publicação recente, opinou que graças ao recente acordo entre EUA e Rússia que busca resolver problemas relacionados à crise síria, a nação russa voltará a assumir posição de superpotência mundial.

    Segundo a publicação da segunda-feira (12), a dissolução da União Soviética foi responsável pela diminuição da potência militar que o país tinha na época.

    Ainda de acordo com o jornal, o possível acordo "servirá como forte estímulo para realização de ações conjuntas contra o grupo terrorista muito enfraquecido Daesh (proibido na Rússia)".

    Além desta organização terrorista, a Rússia e a coalizão internacional liderada pelos Estados unidos também combatem na Síria a Frente al-Nusra, também proibido na Rússia.

    Os ataques aéreos, realizados pela Rússia e pela coalizão internacional, foram responsáveis pelo enfraquecimento dos grupos terroristas na Síria – este fato é admitido por vários especialistas. O Independent acrescenta que a futura cooperação entre Rússia e EUA poderá se tornar o ponto decisivo na luta contra o terrorismo, ao mesmo tempo permitindo que a Rússia recupere seu status de superpotência mundial.

    Na semana passada o ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, e o secretário de Estado dos EUA, Jonh Kerry, após negociações em Genebra, anunciaram o plano conjunto que busca conter e até acabar com terrorismo na Síria. O plano é comporto por um pacote de cinco documentos, que visam estabelecer o regime de cessar-fogo na Síria e criar base para restauração do processo político no país.

    O regime de cessar-fogo entrou em vigor em 12 de setembro às 00h00 (horário de Moscou, 18h00 de Brasília).

    Tags:
    cooperação, terrorismo, Síria, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar