17:39 19 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Tanques do exército da Turquia perto da fronteira síria

    General russo: Rússia e Turquia não acordaram entre si operação na Síria

    © AFP 2017/ BULENT KILIC
    Oriente Médio e África
    URL curta
    Operação militar turca na Síria (51)
    132570130

    Os líderes da Rússia e Turquia, Vladimir Putin e Recep Tayyip Erdogan, não acordaram entre si sobre a operação das Forças Armadas turcas na Síria e Moscou não deu seu acordo para sua realização.

    O anúncio foi feito na sexta-feira (26) pelo presidente da Academia de Problemas Geopolíticos da Rússia, coronel-general Leonid Ivashov, que discursou numa coletiva de imprensa na agência MIA Rossiya Segodnya.

    De acordo com ele, as informações da mídia sobre um suposto acordo entre Putin e Erdogan é uma "mentira".

    Segundo Ivashov, em uma reunião em São Petersburgo, que aconteceu no início de agosto, os líderes dos dois países "debateram importantes questões da luta contra grupos terroristas", principalmente o combate ao Daesh (proibido na Rússia e em vários outros países).

    O general explica que a Rússia "não deu e não podia dar seu acordo para que essa operação fosse realizada", porque o país "respeita as normas do direito internacional".

    Na opinião dele, a Turquia, ao realizar tais ações, "prejudica o sistema legal na região".

    Na quarta-feira (24), o Exército turco iniciou uma operação para liberação da cidade de Jarablus, localizada no norte da Síria, com apoio da aviação da coalizão internacional. Os militantes do Daesh estão sendo alvejados por aviões turcos. Além disso, os terroristas estão sendo submetidos a ataques de artilharia.

    Tema:
    Operação militar turca na Síria (51)

    Mais:

    Premiê da Turquia diz que Jarablus deve ser libertada dos curdos
    EUA confirmam ataques aéreos em apoio à operação militar da Turquia na Síria
    Tags:
    coalizão internacional, mentira, operação, direito internacional, acordo, Daesh, Recep Tayyip Erdogan, Vladimir Putin, Jarablus, Turquia, Síria, São Petersburgo, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik